Troca de experiências em Educação Permanente marca seminário do Laboratório de Inovação

Durante três dias (6 a 8 de março), 45 representantes de experiências em Educação Permanente trocaram conhecimentos em Educação Permanente durante o seminário do Laboratório de Inovação em Educação na Saúde, realizado em Brasília.

O seminário marcou a segunda etapa do Laboratório de Inovação que a partir das apresentações realizadas, a comissão de avaliação do Laboratório de Inovação selecionará 30 práticas para serem visitadas no território, no período de abril e maio.  Após as visitas “in loco”, a comissão indicará 15 experiências inovadoras no tema que serão sistematizadas e divulgadas.

O Laboratório de Inovação é de iniciativa do Departamento de Gestão da Educação na Saúde (Deges), da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), do Ministério da Saúde, em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), com o objetivo de fortalecer a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde e dar visibilidade a experiências exitosas.

Abertura do Seminário

Para a diretora do Departamento de Gestão da Educação na Saúde (Deges) do Ministério da Saúde, Cláudia Brandão, o momento é de reconhecimento às experiências participantes. “Que os representantes já se sintam reconhecidos pela contribuição que tem dado a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde, especialmente, em um momento em que estamos discutindo a sua atualização. Queremos dar continuidade a esse processo de valorização das práticas, por meio do Laboratório de Inovação, pois as ações de Educação na Saúde refletem diretamente na qualidade dos serviços de saúde prestados à população”, reflete Brandão. “O Laboratório de Inovação surgiu no contexto de retomada das discussões da Educação Permanente e soma-se a outros projetos como o PRO-EPS, que destina R$ 70 milhões de recursos do Ministério da Saúde a projetos de Educação Permanente para municípios, estados e Distrito Federal”, explicou.

A coordenadora da Unidade Técnica de Capacidades Humanas para a Saúde da OPAS, Monica Padilla, ressaltou a contribuição das experiências na discussão da política de Educação Permanente em Saúde na Região das Américas. “Este encontro não é só para avaliar mas para aprender. O Brasil, por meio do SUS, é um dos poucos países que tem uma política de Educação Permanente institucionalizada, com previsão orçamentária para apoiar os projetos realizados pelos entes federado. De forma geral, a política de Recursos Humanos na Região das Américas, do ponto de vista da OPAS, evoluiu muito nos últimos 10 anos mas há uma dívida muito grande com a temática da Educação, sobretudo, em como fazer para que seja mais coerente com que o sistema de saúde precisa”, defende Padilla.

A representante do Conasems, Marcia Pinheiro, também destacou a importância da iniciativa do Laboratório de Inovação por compartilhar as experiências que trazem respostas a desafios comuns para a área. “Durante as discussões da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde, por exemplo, percebemos que há uma grande dificuldade dos entes federados em executar o orçamento da área de Educação na Saúde”, destacou Marcia Pinheiro.

Também participaram da mesa de abertura, o representante do Conselho Nacional de Saúde, Douglas Pereira, e a diretora do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia, Isabela Cardoso,. “Colocar o conceito da Educação Permanente em prática é algo a comemorar. As experiências inscritas, 251 ao total, demonstraram a potência da área em contribuir com a melhoria dos serviços de saúde”, ressaltou Isabela Cardoso.

Instrumento on line

O seminário do Laboratório de Inovação inovou ao implantar a avaliação das experiência para os participantes do encontro. Por meio de um questionário on line, cada representante de experiência registrou a sua opinião sobre todas as 45 práticas. “É um instrumento simples onde o participante pode dizer se ela é inovadora ou não, se é viável a sua reprodução no SUS”, explica Isabela Cardoso.

O registro do seminário também é compartilhado no Observatório Regional de Recursos Humanos da OPAS (http://www.observatoriorh.org/) para que outros países da Região das Américas possam acompanhar as discussões.

As apresentações das 45 experiências serão divulgadas no último dia do seminário (8/3).

Abertura do seminário

Confira a fala da diretora do DEGES, Claudia Brandão, realizada na abertura do seminário.

 

Confira a fala da coordenadora da OPAS, Monica Padilla.

 

Apresentações do dia 6/03

1.      A reorientação da formação por meio da educação interprofissional e prática colaborativa – Pró-saúde e PET Saúde. Rozilda das Neves Alves Vidigal
2.      Apoio à implantação e implementação dos Núcleos de Apoio a Saúde da Família (NASF) em uma região do Estado de São Paulo: a educação permanente como instrumento para lidar com desafios e possibilidades das práticas interprofissionais no campo da saúde coletiva. Alana de Paiva Nogueira Fornereto Gozzi
3.      Apoio ao Desenvolvimento de Sistemas Regionais de Atenção Integrada à Saúde/Sistemas de Saúde. Tatiana Yonekura
4.      Aprender trabalhando e trabalhar ensinando. Gislaine Goulart dos Santos
5.      Caminhos da Construção da Rede de Integração Ensino e Serviço da SMS de Porto Alegre. José Mário Davila Neves
6.      Cartilha didática como incentivo ao uso de chás, cuidados com plantas tóxicas e pragas urbanas através do PET SAÚDE GRADUASUS. Aruska Keely Gondim Magalhães
 
7.      Círculos de Leitura e Escrita Criativa – Encontros entre a Literatura e os Processos de Cuidado em Saúde. Maria Marta Borba Orofino
8.      Coletividade e Protagonismo na Transformação do Trabalho em Saúde. Flávia da Cunha Melo Varizo
9.      Conselho local e telessaúde – estratégias da PNEPS implantadas em Porto Murtinho que necessitam de melhoria. Rodrigo Pereira da Silva
10.   Curso de acolhimento em Redes de Atenção a saúde. Jamison Pereira Nascimento
11.   Curso de Ensino à Distância Promoção do Envolvimento dos Homens na Paternidade e no Cuidado. Norma Elisabete Silva Sá
12.   Curso de Especialização em Direito Sanitário. Lenir Santos
13.   Educação e Práticas Interprofissionais na Temática da Vulnerabilidade e Violência: Experiências na Residência Multiprofissional em Saúde da Criança no Hospital Materno Infantil Presidente Vargas. Alice Falcão Pereira
14.   Educação interprofissional na interação universidade serviço comunidade no SUS: narrativas de 15 anos da educação pelo trabalho. Eliana Goldfarb Cyrino

Apresentações do dia 7/03

15.      E-MAIS: Educação permanente – Monitoramento e Avaliação de Iniciativas em Saúde. Letycia Barros Gonçalves
16.      Empoderamento de lideranças por meio da ed. Profissional para estimular processos de atenção odontológica. Mitsue Fujimaki
17.      Escritório de Qualidade para Organizações de Saúde. Josué Souza Gleriano
18.      Experiência de Implantação do COAPES no município de Londrina. Vania Maria Goulart Brum Morais

 

19.      Farmácia Natural – Tenda da Saúde. Priscilla Cardoso Jorge
20.      Gestão fortalecida a partir da gestão compartilhada: integrando saberes. Mônica Costa Barros
21.      Gestão para Educação Permanente dos Profissionais da Rede de Atenção às Urgências (GEPPRAU). Ligia Fonseca Spinel
22.      Grupo de Trabalho: Notificação, Prevenção e Enfrentamento da Violência na Saúde. Thayse de Paula Pinheiro
 
23.      Inclusão digital dos ACS e ACE do estado de Goiás. Evanilde Fernandes Costa Gomides
24.   Inovando práticas de prevenção e promoção da saúde a partir da análise local de vulnerabilidades à saúde, no contexto do vírus Zika. Neide Emy kurokawa e Silva
25.   LAB-AVC Serra Catarinense. Camila Rosalia Antunes Baccin
26 APRESENTAÇÃO LAB MAE SERRANA – EPS TRANSFORMANDO PRÁTICAS Daniela Rosa de Oliveira
27.   Laboratório multidisciplinar em obesidade. Verônica Clemente Ferreira
28.   Mobilização, sensibilização para a institucionalização do conselho de saúde local em Crato-CE. Duciele Pinheiro Bione
29.   Modelo visual de receituário para ed. continuada, diminuição de uso de medicamentos. Estêvão Cubas Rolim
30.   Núcleo de Apoio à Saúde Mental (NASME). Vânia Cristina Alves Cunha
Apresentações do dia 8/03

31.      Projeto interação ensino serviço comunidade-uma proposta inovadora na educação do trabalho em saúde Porto Seguro BA. Josiany Rodrigues Garcia

32.      Saúde Mental-construção da rede de cuidados e EPS. Karen Athié
33.      Sentidos do nascer. Sonia Lansky
34.      O sistema de regulação das práticas de ensino na saúde no estado do Ceará. Camila Campos Colares das Dores
35.      Organização do Acesso Avançado na RAS Capela do Socorro e RAS Parelheiros. Paulo Fernando Capucci  
36.      Plano Diretor de Redes Hospitalares. Armando de Negri Filho
37.      Programa bolsa de incentivo à educação na rede SESA: uma experiência além da profissão um estágio para a vida. José Luís Paiva de Mendonça Ferreira
38.      Oficina de Integração Mexendo a Cuca: Saúde Mental, Gastronomia, Matemática e Cidadania. Raphael Henrique Travia
39.      Processos avaliativos de EPS em Santa Catarina – uma roda que nunca parou de girar. Fabiane Ferraz
40.   Produzindo ações de educação permanente em saúde e apoio institucional nos municípios do DRS III de Araraquara. Cinira Magali Fortuna
41.   Projeto Refazendo as Trilhas da Educação Permanente em Saúde na Planície Litorânea. Daniela França de Barros
42.   Projeto: de geração para geração, valorizando as heranças culturais. Malvina Juliane Ribeiro
43.   Rede de Urgência e Emergência Baixada Santista: reduzindo as barreiras de acesso. Tânia Cristina Messias Rocha
44.   Redução de danos como estratégia de atenção e cuidado integral em saúde: políticas, vivências, intervenções e qualificação profissional. Marcos Luis Deparis
45.   Unidade Básica Amiga da Saúde LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros). Erik Asley Ferreira Abade

Veja algumas fotos

 

Por Vanessa Borges, do Portal da Inovação na Gestão do SUS

 

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest