APSREDES

Vem aí o II Seminário Internacional de Alimentação e Nutrição na Atenção Primária à Saúde

capa-18

Debate sobre papel da alimentação e da nutrição na APS está marcado para 15, 16 e 17 de fevereiro, das 14h às 18h. Encontro virtual e gratuito será exibido no canal da Opas no Youtube

 

Falar de alimentação é falar de saúde. Para isso, é preciso reconhecer o papel estratégico da nutrição como ferramenta para gestão de políticas públicas. Com o objetivo de qualificar gestores e demais tomadores de decisões sobre as condições e a promoção da saúde das pessoas, será realizado o II Seminário Internacional de Alimentação e Nutrição na Atenção Primária à Saúde nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro, das 14h às 18h, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde. Gratuito, o encontro virtual será transmitido pelo canal da Opas pelo Youtube. Clique aqui para se inscrever.

“Vamos dialogar sobre melhores práticas para planejamento e gestão de políticas de alimentação e nutrição, também teremos trocas de experiências para formulação de propostas que promovam mais acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS). O resultado dessas discussões vai contribuir para um modelo integrador de ações de alimentação e nutrição e para a organização dos processos de trabalho da APS, em âmbito nacional e internacional”, destaca a diretora de Promoção da Saúde do Ministério da Saúde, Juliana Rezende.

Em 2008, foi realizado o I Seminário Internacional de Nutrição na APS, que compartilhou experiências de diferentes países e proporcionou uma reflexão sobre as convergências e divergências quanto às políticas, programas e ações de nutrição em diferentes sistemas de saúde. A agenda possibilitou o reconhecimento das potencialidades para a construção de ações condizentes com as necessidades de cada população, respeitando sua cultura e buscando promover saúde e qualidade de vida. Nessa segunda edição, o Seminário Internacional de Alimentação e Nutrição na Atenção Primária tem como metas:

  • Tratar das recomendações internacionais de alimentação e nutrição na APS da OMS e/ou outras instituições que abordam o tema;

  • Fomentar o debate e identificar estratégias efetivas de alimentação e nutrição na APS;

  • Fomentar o debate e identificar experiências nacionais e internacionais de alimentação e nutrição na APS;

  • Ampliar o conhecimento de pesquisas e estudos sobre alimentação e nutrição na APS no Brasil e outros países;

  • Mobilizar a rede de alimentação e nutrição no SUS para aprimorar a atenção nutricional;

  • Resgatar e dar continuidade às discussões do I Seminário Internacional de Nutrição na Atenção Primária à Saúde;

  • Identificar avanços e desafios da agenda de alimentação e nutrição na APS;

  • Fomentar o debate sobre como as questões globais atuais impactam no trabalho da APS e, em especial, nas ações de alimentação e nutrição; e

  • Fomentar o debate sobre a formação e o trabalho multiprofissional no contexto do cuidado em alimentação e nutrição na APS.

O seminário é um espaço para debates com coordenadores estaduais e municipais de saúde, profissionais de saúde responsáveis por alimentação e nutrição nos territórios, pesquisadores, estudantes e demais interessados no tema.

Para conferir a programação completa, acesse: https://nutricaoaps.com.br/.

A importância das ações em alimentação e nutrição na APS

O cenário epidemiológico atual é marcado pela múltipla carga de má nutrição, com crescimento das prevalências de diferentes agravos associados à má alimentação, incluindo as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). Além disso, a pandemia da covid-19 se apresenta como mais um desafio sanitário que demanda discussão, reflexão e trocas de experiências para o seu enfrentamento. A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem apontado a necessidade de que os sistemas de saúde sejam reorganizados, prioritariamente, com base na Atenção Primária à Saúde (APS), reconhecendo dessa forma o papel da APS na garantia do cuidado integral.

A APS integra serviços de promoção, proteção, prevenção e reabilitação da saúde, bem como ações sobre os determinantes de saúde, incluindo características e comportamentos sociais, econômicos e ambientais. Também promove e protege a saúde por meio de políticas públicas baseadas em evidências em todos os setores e pelo empoderamento dos indivíduos e da coletividade.

Em 2016, a Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou a Década de Ação das Nações Unidas para Nutrição (2016-2025) com o objetivo de coordenar esforços para o enfrentamento de todas as formas de má nutrição, destacando a necessidade de trabalho coletivo e convergente com envolvimento de diferentes setores, considerando sua complexidade e multideterminação. Entre os pilares de ação da Década está a cobertura universal de ações em nutrição nos sistemas de saúde.

Esse pilar reforça a importância do acesso universal a programas e ações de saúde que tenham impacto em aspectos de nutrição, incluindo a prevenção e o cuidado a todas formas de má nutrição, ações de nutrição no escopo dos serviços de saúde, a capacitação e o apoio aos profissionais de saúde para ações de nutrição a serem ofertadas às populações.

 

Fonte: – Autor(es): –

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram