Teleatendimento na capital paulista

Autora: Talita Rewa

Coautoras: Daiana Bonfim, Claudielle de Santana Teodoro e Priscilla Lopes Pereira

As ações para implantação do teleatendimento em Campo Limpo e Vila Andrade, na região Sul da cidade de São Paulo, foram apresentadas pela enfermeira Talita Rewa, apoiadora técnica do Instituto Israelita de Responsabilidade Social Albert Einstein. O teleatendimento é constituído por várias modalidades, como teleconsulta, televisita, teleorientação, telemonitoramento e telematriciamento.

Desde o final de março, quando a experiência foi introduzida, foram realizados mais de 35,5 mil atendimentos pela Unidade Básica de Saúde. Destes, 45% foram realizados pela equipe de saúde bucal.

Os resultados da iniciativa demonstram que o teleatendimento tem potencialidades, como fortalecimento da APS, na medida em que constitui uma nova forma de garantia de acesso. Ao mesmo tempo, a ferramenta fortalece o vínculo com os usuários, transmitindo a sensação de cuidado.

Entre os desafios, estão a necessidade de acesso a aparelhos e rede de internet, de prontuários eletrônicos integrados em uma plataforma de teleatendimento e o desenvolvimento de novas competências.

APS FORTE - Teleatendimento na capital paulista

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Comentários