APSREDES

Saúde da Família é o serviço do SUS com melhor aprovação

A pesquisa recém divulgada pelo Ipea revela que, entre os serviços públicos de saúde avaliados, 80,7% dos entrevistados que tiveram seu domicílio visitado por algum membro da ESF opinaram satisfatóriamente. O questionário foi aplicado em uma amostra de de 2.773 pessoas. Os serviços em centros e/ou postos de saúde e atendimento de urgência ou emergência foram os menos satisfatórios.

 

O estudo divulgado em 08/02/11 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela a percepção das famílias brasileiras sobre bens e serviços públicos oferecidos em diversas áreas. A pesquisa da área da saúde teve por objetivo principal avaliar a percepção da população sobre serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Entre os serviços avaliados estão: o atendimento em centros e/ou postos de saúde, o atendimento por membro da Equipe de Saúde da Família (ESF), o atendimento por médico especialista, o atendimento de urgência e emergência e a distribuição gratuita de medicamentos. O questionário foi aplicado em novembro de 2010 em uma amostra de 2.773 pessoas residentes em domicílios particulares permanentes.

 

Segundo a pesquisa, o atendimento por membro da ESF foi aquele que obteve a maior proporção de opiniões positivas entre os entrevistados. No Brasil, 80,7% dos entrevistados que tiveram seu domicílio visitado por algum membro da ESF opinaram que o atendimento prestado é “muito bom” ou “bom”. Apenas 5,7% dos entrevistados opinaram que esse atendimento é “ruim” ou “muito ruim”.

 

Em relação aos demais serviços, a distribuição gratuita de medicamentos no SUS foi qualificada como “muito boa” ou “boa” por 69,6% dos entrevistados e como “ruim” ou “muito ruim” por 11,0% destes. Já o atendimento por médico especialista no SUS foi o terceiro serviço com maior proporção de opiniões positivas: 60,6% dos entrevistados que utilizaram ou acompanharam alguém que utilizou. O atendimento em centros e/ou postos de saúde recebeu a menor proporção de qualificações positivas com 44,9%. Quanto aos entrevistados que utilizaram ou acompanharam alguém de sua família em um atendimento de urgência ou emergência, 48,1% consideraram que o atendimento é “muito bom” ou “bom”.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram