O Laboratório de Inovação sobre Boas Práticas na Atenção à Saúde de Adolescentes e Jovens define as experiências que serão relatadas na série técnica NavegadorSUS. Após a visita “in loco” às 18 práticas selecionadas, foram escolhidas seis experiências de serviços de saúde consideradas inovadoras na atenção a esse público para serem detalhadas na publicação organizada pela Organização Pan-Americana da Saúde/OMS e Ministério da Saúde. “As experiências destacadas são uma amostra importante de que é possível inovar no atendimento de adolescentes e jovens”, afirma Thereza de Lamare Franco Netto, diretora-adjunta do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas (Dapes/SAS/MS) e coordenadora-geral de Saúde dos Adolescentes e Jovens, no Ministério da Saúde. Segundo ela, a publicação permitirá que os profissionais de Saúde que atuam com este segmento populacional possam conhecer e replicar as iniciativas.

Conheça as experiências selecionadas:

Acre – SES (Desafio da intersetorialidade no cuidado integral da saúde de adolescentes privados de liberdade).

Bahia – Salvador – Distrito Sanitário Cabula Barra Beiru (Adolescer com arte).

Minas Gerais – UFMG / Hospital das Clínicas (Arte na Espera do Núcleo de Saúde do Adolescente).

Rio de Janeiro – Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde – Secretaria Municipal da Saúde do Rio de Janeiro – SMS RJ – (RAP da saúde e Adolescentro espaço jovem Paulo Freire).

Rio Grande do Sul – Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo (Multiplicadores adolescentes do SPE de Novo Hamburgo – a prevenção entre pares).

Santa Catarina – Unidade de Saúde da Família Jardim Sofia (Jovem Vencedor).

Essas seis experiências também foram convidadas para comporem o suplemento especial da revista Adolescência e Saúde do Núcleo de Estudo da Saúde na Adolescência/Universidade Estadual do Rio de Janeiro NESA/UERJ (http://www.nesa.uerj.br), juntamente com as demais 11 práticas visitadas, listadas abaixo.

Acre – SES (Desafio da intersetorialidade no cuidado integral da saúde de adolescentes privados de liberdade).

Amazonas – SMS de Manaus (Processo de implantação da Caderneta de Saúde de adolescentes em Manaus).

Bahia – Salvador – Distrito Sanitário Cabula Barra Beiru (Adolescer com arte).

Bahia– Escola de enfermagem da Universidade Federal da Bahia (Promovendo a sustentabilidade em comunidades quilombolas e ribeirinhas).

Brasília – Hospital materno infantil – (Carta de serviços de saúde de adolescentes e Formação de redes de e-mails para promoção e educação continuada)

Minas Gerais – (Projeto geração saúde).

Minas Gerais – UFMG / Hospital das Clínicas (Arte na espera do Núcleo de Saúde do Adolescente).

Rio Grande do Sul – Prefeitura Municipal de novo Hamburgo (Multiplicadores adolescentes do SPE de Novo Hamburgo – a prevenção entre pares).

Rio de Janeiro – Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde – Secretaria Municipal da Saúde do Rio de Janeiro – SMS RJ – (RAP da saúde e Adolescentro espaço jovem Paulo Freire).

Rio de Janeiro – Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente – NESA – Universidade do Rio de Janeiro – UERJ; (Espaço Livre de Orientação em Saúde e Sexualidade (ELOSS).

Santa Catarina – Unidade de Saúde da Família Jardim Sofia (Jovem Vencedor).

O Laboratório de Inovação é fruto da cooperação técnica entre o Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral de Saúde de Adolescentes e de Jovens (CGASAJ/Dapes/SAS/MS), e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Em breve, todas as 18 experiências, de um total de 90 inscritas, serão divulgadas nos sites do Portal da Inovação em Saúde (www.apsredes.org ou www.inovacaoemsaude.org) e do Ministério da Saúde.

Portal da Inovação em Saúde

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest