APSREDES

Publicações da OPAS reúnem resultados de estudos sobre o impacto do Programa Mais Médicos

pmm - papers

A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) apresentou no seminário Atenção Primária à Saúde – estratégia chave para enfrentar os desafios da sustentabilidade do Sistema Único de Saúde (SUS), realizado nos dias 17 e 18 de abril, em Brasília, quatro publicações da série técnica Saúde Universal e Programa Mais Médicos que reúnem as principais evidências científicas sobre o impacto do programa na Atenção Primária.

Acesse as publicações:

Panorama da Produção Científica do PMM – publicação  reúne as evidências do PMM desde a sua implantação, em 2013, até novembro de 2016. O estudo analisa as pesquisas realizadas em diversas (22) instituições de ensino, artigos científicos e de opinião. Como resultado, o estudo identifica a necessidade de aprofundar o conhecimento em novas áreas de pesquisas sobre o tema, divulga análises dos efeitos do PMM para a política de Atenção Primária à Saúde (APS) no Brasil e também reúne conhecimentos para a melhoria do Programa.

Programa Mais Médicos como expressão de cooperação Sul-Sul: transferência de conhecimentos e inovações – ressalta as principais mudanças ocorridas na Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS) com a inserção de médicos cubanos, resultado da cooperação técnica entre Brasil e Cuba. O estudo identificou práticas inovadoras em três grandes áreas: promoção e prevenção, prática clínica e gestão. Esta análise permite identificar as lições aprendidas e promovê-las entre os municípios do Brasil, bem como entre os países da Região das Américas, fortalecendo a cooperação Sul-Sul.

Mais Médicos na APS no Brasil – Metassíntese dos estudos de caso sobre o PMM – analisa a implementação do PMM no contexto do SUS, a partir de seis estudos de caso (Curitiba, Cidades do Rio de Janeiro, municípios de pequeno porte do Rio Grande do Norte, municípios de pequeno porte e grande porte de Minas Gerais, cidades de pequeno porte do Maranhão, cidades de pequeno e médio porte de Pernambuco).

Qualidade da atenção primária no Programa Mais Médicos. A experiência dos médicos e usuários – com o intuito de avaliar a qualidade dos serviços de APS do PMM foram realizados dois estudos analisando o eixo provimento emergencial do programa, com foco na qualidade desses serviços e observando em que medida o PMM contribui para isso. Foram dois estudos transversais, um que mediu a presença e extensão dos atributos essenciais e derivados da APS por meio da experiência dos médicos cubanos do PMM e outro que avaliou o grau de orientação para a APS e a presença e extensão dos atributos acesso e longitudinalidade por meio dos usuários atendidos pelos médicos cubanos e brasileiros do PMM e outros das equipes Saúde da Família não integrantes do programa. Para complementar foi avaliada a qualidade do cuidado médico quanto a algumas condições de saúde prevalentes na população adulta atendida nas Unidade Básicas de Saúde que possuíam equipes de Saúde da Família.

 

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram