Prevenção e controle da Obesidade é tema de Laboratório de Inovação

O Laboratório de Inovação em Manejo da Obesidade nas Redes de Atenção à Saúde tem a missão de identificar, sistematizar e compartilhar lições aprendidas e boas práticas de promoção da saúde e prevenção, controle, tratamento e manejo da obesidade no Sistema Único de Saúde com vistas a fomentar a tomada de decisão e o cuidado integral nas redes de atenção à saúde dos indivíduos e coletividades. Desenvolvido pela OPAS Brasil, por meio da Gerência de Saúde Familiar e Ciclo de Vida, e pela Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN) do Ministério da Saúde, o Laboratório de Inovação realizou no início de dezembro (3/12), a primeira reunião presencial do grupo de trabalho para elaborar e discutir sua missão e objetivos, bem como o cronograma de atividades para 2013. Participaram da abertura do encontro, o gerente da Opas Brasil, Rodolfo Gomes, e o assessor do escritório central da Opas em Washington, na área de sistemas integrados de saúde, Renato Tasca.

Entre as atribuições do Laboratório de Inovação está a elaboração de um edital de convocação de experiências de promoção da saúde e prevenção, controle, tratamento e manejo da obesidade no SUS, que deve ser publicado entre abril e maio de 2013. “O grupo de trabalho entendeu que antes de lançarmos o edital, é importante o alinhamento de alguns conceitos relacionados a obesidade, alem da realização e discussão de uma extensa revisão bibliográfica do manejo da obesidade no serviço de saúde. ”, explica a consultora técnica  da Opas Brasil, Janine Coutinho.

A coordenadora da equipe de Promoção da Saúde, da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição/MS, Ana Carolina Feldenheimer, que divide a coordenação do Laboratório de Inovação com a consultora técnica da Opas Janine Coutinho, apresentou a minuta da portaria da linha de cuidado da obesidade e a da Rede de Atenção das Doenças Crônicas. “Essas portarias poderão subsidiar a definição de critérios para elaboração do edital”, adiantou.

A revisão bibliográfica do tema será realizada com o enfoque no que está sendo feito nacionalmente ou mundialmente no setor saúde para prevenção e controle da obesidade. Para isso, os integrantes foram divididos em cinco temas: crianças (0 a 2 anos); crianças e escolares (3 a 10 anos); adolescentes (11 a 19 anos); mulher (gestação e pós-parto); e adultos e idosos (homens e mulheres). A revisão bibliográfica levará em consideração alguns elementos sobre manejo clínico da obesidade, incluindo atividade física; alimentação e dieta; medicamentoso; cirúrgico (tipos de procedimentos, acompanhamento pré e pós-cirúrgico); apoio psicológico / questões sociais/ culturais; autocuidado; atenção primária e Obesidade; atenção especializada ambulatorial; atenção especializada hospitalar; composição das equipes; promoção da saúde e relação com outros setores no território.

O grupo de trabalho é formado por representantes do Ministério da Saúde, Conass, Conasems e por profissionais oriundos do SUS e acadêmicos selecionados via edital de seleção. São eles:

– Alana Galeano, nutricionista, integrante de um NASF em Campo Grande (MS), desde 2009.
– Aline Cristine Souza Lopes, nutricionista e professora na Universidade Federal de Minas Gerais, com experiência em epidemiologia da obesidade. Dedica-se às pesquisas de avaliação de intervenções conduzidas no âmbito das Academias da Cidade.
– Carla Maria Vieira, nutricionista e professora na Universidade Metodista de Piracicaba (SP). Pesquisadora da área de saúde mental e atua em ambulatório de obesidade para pacientes com transtornos mentais.
– Galzuinda Maria Figueiredo, médica, cirurgiã bariátrica. Participou da organização do primeiro ambulatório de manejo da Obesidade para pacientes graves em Belo Horizonte (MG). Atualmente, atua no manejo e controle da obesidade no âmbito ambulatorial e cirúrgica.
– Juraci César, professor da Universidade Federal de Rio Grande e Universidade Federal de Pelotas (RS). Trabalha com a epidemiologia da obesidade e seus determinantes e mais recentemente tem se dedicado a estudos de obesidade infantil na Atenção Básica.
– Patrícia Nelly Alves Menezes- Patrícia Nelly: Educadora física. Tem experiência com a implementação dos Pólos da Academia da Cidade na cidade de Recife (PE).
– Romeika Nóbrega Nutricionista, integrante de Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) de João Pessoa (PB). Tem experiência na Atenção Básica e especificamente na condução de atividade de prevenção, promoção e controle da obesidade nesse Ponto de Atenção.
– Rosely Sichieri: professora na Universidade Federal do Rio de Janeiro (RJ). Trabalha com pesquisas no âmbito da epidemiologia nutricional e tem experiência na condução dos estudos de prevenção e controle da obesidade.
– Gisele Bortolini, nutricionista e atua na Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde.
– Lorena Melo, nutricionista e atua na Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde.
– Gabriela, nutricionista e atua na Coordenação Geral de Média e Alta Complexidade do Ministério da Saúde.
– Zélia Lins, médica, especialista em Saúde da Família, representante do Conass.

Por Vanessa Borges

Portal da Inovação em Saúde

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Comentários