Pactuação de Fluxos com os Pontos de Atenção

Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes
Secretaria Municipal de Saúde
Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 – Centro
Embu das Artes
Telefone: (11) 4704-3537
saude@embudasartes.sp.gov.br
www.embudasartes.sp.gov.br
ROTEIRO PARA INSCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA:
1. Instituição proponente: SADS – Serviço de Atendimento Domiciliar em Saúde
• Endereço: Av João Paulo I, nº 95, Jd. São Luis
• Município/Estado: Embu das Artes / SP
• CNPJ: 46523114/0001-17
2. Autor (es):
Jânio Yoshinobu Inoue
Carla Lima Freitas
Ilka Maria Souza Manrique
Regiane Carvalho
José Ricardo Martins
Cristiane Maria Peres
Adriana Ponciano de Jesus
Carin Cristina Pereira Dias
Daniela dos Santos Ferreira de Souza
Katriana Sousa de Jesus
Magda Cantolli Tavares
Vany Orneles Pereira Rego
Jeusa Alves dos Santos
Joelma Vieira Diniz Mafra
3. Contato:
• Telefone: : (11) 4778-3769
(11) 4704-2665
• E-mail de contato: sadsembu@gmail.com
janiofisio@yahoo.com.br
4. Eixo I – Gestão da Atenção Domiciliar
5. Tema Principal:
PACTUAÇÃO DE FLUXOS DAS EQUIPES DE ATENÇÃO DOMICILIAR COM OS PONTOS DE ATENÇÃO.
6. Título do Trabalho:
CONSTRUINDO EM REDE.
Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes
Secretaria Municipal de Saúde
Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 – Centro
Embu das Artes
Telefone: (11) 4704-3537
saude@embudasartes.sp.gov.br
www.embudasartes.sp.gov.br
O serviço de atendimento domiciliar é um serviço que interage com todos os serviços de saúde existentes no município, exigindo assim uma construção de um fluxo com a rede de saúde do município.
Foi criada uma pactuação com diversos serviços do município de referencia e contra referencia, dentre eles as unidades básicas de saúde (tradicionais ou com estratégia saúde da família), pronto socorro, hospital e outros.
O principal objetivo é melhorar o acesso e fortalecer a rede de saúde, minimizando o sofrimento da população.
Iniciou-se em agosto de 2012 uma construção formal com os serviços e divulgando as diretrizes do serviço e seu funcionamento, montamos um fluxograma da rede (ver em anexo), com indicação do caminho em que o paciente percorre para ter acesso ao SADS, que deve ser o mais direto possível, além da demanda espontânea que não consta neste fluxograma.
1. Fluxo com as unidades básicas:
Este foi o primeiro a ser construído e aprimorado ao logo dos anos, é a primeira porta de acesso dos pacientes que necessitam de atendimento com nível de complexidade um pouco mais elevado (AD2 e AD3), que por sua vez são encaminhados ao SADS.
Os pacientes que recebem alta do SADS são encaminhados à unidade básica de referência com consulta médica agendada para retorno e dar continuidade ao tratamento.
2. Fluxo com o Pronto Socorro:
Os pacientes que tem critérios para serem acompanhados no SADS saem dos PSs com avaliação já realizada pela equipe que passa vista uma vez por semana dando sequencia no atendimento domiciliar.
Os pacientes que tiverem intercorrências são encaminhados ao pronto socorro pelo SAMU.
3. Fluxo com o Hospital Geral de Pirajussara (HGP):
Os pacientes que tem critérios para serem acompanhados são encaminhados para o SADS ainda internados com informe da data prevista de alta e posterior confirmação desta, além da equipe passar visita quinzenalmente no hospital para discussão de possíveis casos que poderão ser acompanhados em casa.
Em alguns casos quando há necessidades de especialidades marcamos diretamente com o HGP.
4. Fluxo com SAMU
Após conversas e discussões entrou-se no consenso de que a equipe do SADS terá prioridade nos chamados quando identificado esta prioridade pelos médicos do SADS.
Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes
Secretaria Municipal de Saúde
Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 – Centro
Embu das Artes
Telefone: (11) 4704-3537
saude@embudasartes.sp.gov.br
www.embudasartes.sp.gov.br
Com esta estrutura conseguimos atender uma demanda de aproximadamente
cento e cinquenta pacientes em todo o território municipal, deixamos de ter fila de
espera para novas avaliações, diminuímos o tempo de espera do paciente até que a
primeira visita fosse realizada, principalmente após ter recebido alta hospitalar ou
alta de pronto socorro.
A rede tem o conhecimento do funcionamento do SADS, porém até então não
havia fluxos pactuados e descritos, dificultando o entendimento no primeiro contato
com a equipe do SADS. A construção deste instrumento se fez necessário partindo
de uma ideia de evolução e crescimento do serviço e principalmente pela
formalização destes fluxos, em benefício maior a população ganha mais agilidade e
acessibilidade na saúde.
Fluxograma:
UBS
UPA
PS HGP
Envio da avaliação por email:
sadsembu@gmail.com
MELHOR
EM CASA
ESPECIALIDADES
UBS
ALTA
HGP
PS
INTERNAÇÃO
FLUXOGRAMA
MELHOR EM
CASA
SAMU

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Comentários