APSREDES

OPAS e Conselho Nacional de Saúde avaliam 10 anos de cooperação técnica

renovacao

A metodologia da avaliação dos resultados de uma década da cooperação técnica entre a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e o Conselho Nacional de Saúde (CNS) foi apresentada nesta sexta-feira, 1o de outubro. “Neste período tivemos vários projetos executados dentro do Termo de Cooperação n.68, como a capacitação de conselheiros, a execução de duas conferências nacionais de saúde e, durante a pandemia, tivemos que reinventar a participação social e a própria dinâmica do Conselho”, explicou Fernando Pigatto, presidente do CNS.

“Por meio da reflexão dos aprendizados conjuntos, poderemos melhorar a cooperação institucional. Construir a saúde de nossos povos para que ninguém fique para trás está relacionado ao acesso à saúde e à democracia. No caso do SUS, a participação e o controle social é um dos princípios do SUS e a cooperação visa fortalecer esse eixo”, ressaltou Socorro Gross, representante da OPAS/OMS no Brasil. A Lei 8.142 estabelece o CNS como instância autônoma, permanente e deliberativa do Sistema Único de Saúde (SUS), que atua na formulação de estratégias e no controle da execução da política federal de saúde, com diretoria colegiada composta por representantes dos usuários, dos profissionais de saúde, dos prestadores de saúde e do Ministério da Saúde.

O processo de encerramento utilizará métodos qualitativos e quantitativos, por meio da análise de relatórios técnicos, publicações, diretrizes, leis, sites e entrevistas semiestruturadas com informantes-chave, a serem apontados pelas instituições. A pesquisa descritiva-avaliativa será coordenada pela doutora em Bioética pela Universidade de Brasília, Eliana da Cruz. “Vamos usar como marco analítico, as boas práticas identificadas no período, os componentes de aprendizados e as possíveis lacunas da cooperação, permitindo projetar áreas potenciais de trabalho conjunto para a próxima parceria”, explica Eliana da Cruz.

“O processo de avaliação dos termos de cooperação entre a OPAS e suas contrapartes tem sido dinâmico e um momento de aprendizado para todos os atores institucionais. Tenho certeza que o produto final será muito rico”, ressaltou a coordenadora da Unidade Técnica de Sistemas e Serviços da OPAS, Monica Padilla, que apresentou as etapas do processo avaliativo. Também participaram da reunião, pela secretaria-executiva do Ministério da Saúde, Ludmilla Santos, Marta Cristine Barros e Neílton Araújo, a secretária-executiva do CNS, Ana Carolina Dantas, o secretário-executivo substituto do CNS Marco Aurélio Pereira, entre outros convidados.

Crédito – HSS/OPAS Brasil

Foto – Ascom OPAS

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram