APSREDES

OMS defende expansão da Cobertura Universal de Saúde

20/02/2014 – A cobertura universal de saúde é uma visão para o mundo, disse Margaret Chan, diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), em Lima/Peru. Ela também observou que o assunto é uma questão ética importante e enfatizou ainda ser uma questão de justiça social. Para ela, cobertura universal de saúde é a forma de alcançar a saúde para todos. “Não existe uma fórmula universal, cada país deve encontrar o seu próprio modelo e soluções, mas o importante é dar o primeiro passo”, disse.

Margaret  Chan enfatizou que há evidências que investimentos em saúde, especialmente quando visam o acesso universal a serviços de qualidade, contribuem para a redução da pobreza e a prosperidade compartilhada entre as nações. O Relatório Mundial da Saúde 2010 menciona que qualquer país pode tomar o caminho para a cobertura universal de saúde. (Ver http://www.who.int/whr/2010/whr10_pt.pdf)

cus_feb2014_3Carissa Etienne , diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), disse que a cobertura universal de saúde é um direito fundamental e prioridade para a Opas. “O tema está na Constituição da Opas e indica que é possível alcançar melhores níveis de saúde da população de toda a região”, explica. Ela enfatizou que este é o momento certo e que devemos aproveitar a oportunidade e que os políticos estão respondendo a este pedido. Ela explicou que cobertura universal de saúde não é apenas o financiamento da saúde, são estratégias para os profissionais treinados, acessibilidade dos serviços para a população, com objetivo de alcançar a saúde para todos. Ela  concorda com o Dra. Chan em afirmar que é uma questão de justiça.

A primeira-dama do Peru, Nadine Heredia, disse que a cobertura de saúde universal no Peru já não é apenas uma aspiração, graças aos avanços nas três componentes da reforma do setor de saúde: ampliando o Seguro de Saúde Integral, melhores serviços e de defesa dos direitos dos usuários. A ministra da Saúde do Peru, Midori de Habich, disse que a reforma da saúde está centrada nas pessoas, visa eliminar as restrições específicas que impedem as pessoas de exercer plenamente o seu direito à saúde.

A conferência internacional “Rumo a uma cobertura de saúde universal ” contou com a participação de Margaret Chan, Carissa Etienne , primeira dama Nadine Heredia, ministra da Saúde, Midori de Habich, além dos secretários de Saúde do México e do Uruguai , Juan Lopez e Maria Mercedes Muniz, e o representante da OPAS Peru , Fernando Leanes . Além de delegações de oito países , estavam presentes cerca de 500 pessoas durante os dois dias de apresentações e painéis de palestras.

Fonte: Organización Panamericana de la Salud – Perú

Links:

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram