O documentário “O desafio de integrar educação e saúde. VER-SUS: uma boa prática” é um registro das atividades do Programa Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde (VER-SUS), realizadas no início de 2019, nos municípios de Nova Santa Rita e Sapucaia do Sul, no Rio Grande do Sul. Na ocasião, estudantes universitários de diversas áreas acadêmicas relacionadas à saúde – tais como medicina, enfermagem, nutrição, farmácia, serviço social e psicologia – reuniram-se para uma imersão no Sistema Único de Saúde (SUS) da região metropolitana de Porto Alegre.

 “Para a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) no Brasil, o VER-SUS é considerado uma prática exitosa de integração ensino e serviço em saúde em uma perspectiva interdisciplinar visando a aproximar a formação dos futuros  trabalhadores da saúde às necessidades da população”, explica a coordenadora de Capacidades Humanas para a Saúde da OPAS Brasil, Mónica Padilla.

O Programa VER-SUS é uma iniciativa que foi primeiramente disparada no Estado do Rio Grande do Sul, porém ganhou amplitude nacional no ano de 2003 com coordenação e financiamento assegurados pelo Ministério da Saúde. O VER-SUS possibilita que estudantes de diversos cursos de graduação vivenciem na prática os quatro eixos do quadrilátero da Educação Permanente: gestão, atenção, formação e controle social. Ao longo de 16 anos, mais de 66 mil participantes estiveram envolvidos em vivências ocorridas em 23 Estados e no Distrito Federal.

O VER-SUS é um dispositivo da Política Nacional de Educação e Desenvolvimento do Trabalho em Saúde, que a partir de 2012, passou a contar oficialmente com a coordenação da Associação Brasileira da Rede Unida e com apoio da OPAS no Brasil. A proposta deste tipo de vivência é promover a aproximação dos estudantes com a realidade do SUS, reduzindo o distanciamento observado entre a formação acadêmica e o meio em que os futuros profissionais irão atuar. Durante o VER-SUS, os viventes têm contato com um conhecimento profundo do que é o SUS, seus princípios, como funciona e quais as suas reais necessidades.

O VER–SUS insere-se em um esforço de reformulação do aprendizado acadêmico – com foco na realidade – e sensibilização de estudantes, professores, gestores, profissionais da saúde e a sociedade civil como um todo a respeito do real significado do SUS. Ao proporcionar o contato dos estudantes com o mundo do trabalho, o VER-SUS atende a orientação constitucional que atribui, ao SUS, um papel ativo na formação das capacidades humanas, estabelecendo a conexão entre a academia e os serviços de saúde.

Na medida em que oferecem uma visão abrangente do SUS, as vivências permitem que os estudantes enxerguem a complexidade deste sistema, da forma como se expressa nas relações de trabalho. O conhecimento da realidade permite compreender a dimensão da saúde enquanto direito e perceber quando este direito é ou não efetivo.

Estão previstas outras vivências para este ano, o Estado do Espírito Santo terá sua primeira edição em agosto.

Para mais informações, acesse http://www.otics.org/estacoes-de-observacao/versus/ ou entre em contato com uthrh@paho.org.

Por Ana Lucia Brochier Kist, para o Portal da Inovação na Gestão do SUS

Edição: Antônio Ribas e Vanessa Borges

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest