APSREDES

Ministros da Saúde dos países da América buscam ações conjuntas para a redução das Doenças Crônicas Não-Transmissíveis

Com a finalidade de definir uma posição do continente, representantes da Saúde de países da América vêem discutindo ações que serão defendidas na Cúpula da ONU sobre a Prevenção e Controle das Doenças Crônicas Não-Transmissíveis.

 

A Cúpula da ONU sobre a Prevenção e Controle das Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNT) está programada para ocorrer em setembro de 2011. Para isso, os países das Américas buscam consensos em ações para a prevenção e controle das DCNT. No penúltimo encontro (México), em fevereiro de 2011, os Ministros da Saúde e outros representantes de todo o continente americano assinaram a declaração contendo ações para o combate às DCNT. Na Declaração, as nações comprometeram-se:

 

• Tomar medidas progressivas para implementar as recomendações sobre a comercialização de alimentos e bebidas não alcoólicas a crianças, como forma de resolver o problema da obesidade.

 

• Recomendar a participação dos chefes de Estado na Cúpula da ONU para DCNT, em setembro de 2011.

 

• Promover o desenvolvimento de políticas, meios e iniciativas comunitárias que reforcem a prevenção, incluindo atividade física e dieta saudável.

 

• Reforçar e reorientar políticas e programas para a prevenção e controle dessas doenças, enfatizando ações sobre os determinantes sociais de saúde e fatores de risco comportamentais.

 

• Promover parcerias nos setores público e privado, incluindo organizações não-governamentais, em setores relacionados à saúde, à educação, à agricultura, à indústria, ao planejamento urbano e a outros no desenvolvimento de políticas e programas.

 

• Promover o acesso ao tratamento abrangente de baixo custo e de cuidados para doenças crônicas, incluindo o acesso a medicamentos.

 

• Fortalecer os sistemas nacionais de informação para o acompanhamento das DCNT.

 

Dando continuidade nesse processo, entre os dia 3 e 4 de março de 2011, mais de 55 organizações de toda a América Latina se reuniram em Buenos Aires para formar a Coalizão Latino-Americana Saudável. O objetivo da Coalizão é coordenar esforços da sociedade civil para reduzir as doenças crônicas na região e promover a participação dos Estados na Cúpula da ONU para DCNT em setembro deste ano.

 

Doenças como câncer, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crônicas e diabetes são as principais causas de incapacidade e morte nas Américas. Em 2007, aproximadamente 4 milhões de mortes estavam vinculadas a todo tipo de doenças não-transmissíveis. E 60% deste total estavam vinculadas especificamente com estas quatros doenças.

 

Para mais informações:

Acesse a Declaração de combate às DCNT assinada no México.

Conheça o Relatório da OMS – ”Cuidados Inovadores para Condições Crônicas”.

Acesse o texto ‘Manejo da atenção às condições crônicas: uma proposta de modelo de atenção para condições crônicas na Atenção Primária à Saúde’ de Eugênio Vilaça Mendes.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram