APSREDES

PROTOCOLO DE INDUÇÃO E ACELERAÇÃO NATURAL DO TRABALHO DE PARTO E PARTO: sistematizando a assistência de Enfermagem Obstétrica na Casa de Parto David Capistrano Filho

Tema do relato:
Enfermagem no contexto das Redes de Atenção à Saúde/do SUS

Sua experiência está relacionada a que área:
Atenção em saúde

Instituição onde a experiência se desenvolve/desenvolveu (serviço/instituição)
Casa de Parto David Capistrano Filho - Prefeitura do Rio de Janeiro

Autor(es) Principal
Halyne Limeira Pessanha
Autor(es)
Inaiá de Santana Mattos
Márcia Cristina Oliveira dos Santos

Situação atual da experiência
Em estágio inicial de execução

Data de início da experiência
2021-06-01

O uso das Terapias Integrativas na assistência da Enfermagem Obstétrica surgiu de iniciativas independentes no início dos anos 2000, sendo utilizadas de acordo com o conhecimento individual de cada profissional no momento da prestação de cuidados. Com o fortalecimento da Enfermagem Obstétrica na mesma época se iniciou a construção do conhecimento sobre o uso dessas terapias na assistência ao parto e nascimento de forma mais específica, pois até então o conhecimento era adaptado à aplicação ao público em geral. Desde a inauguração da Casa de Parto David Capistrano Filho a aromaterapia e a fitoterapia sempre estiveram presentes, na forma de massagens com uso de óleos essenciais e banhos de assento com extrato de aroeira (Schinus terebinthifolia) por exemplo. Além dessas utilizações também sempre foram aplicadas as Tecnologias de Alívio da dor como a deambulação, penumbra, banho de imersão com água morna, uso da bola suiça, uso do cavalinho, entre outros. Estas iniciativas de utilização das tecnologias começaram a ser vistas pela Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro e surgiu a necessidade de sistematizar seu uso entre a equipe de Enfermagem Obstétrica da rede municipal de saúde. Assim, em 2015 surge o primeiro Protocolo Assistencial de Enfermagem Obstétrica do Município do Rio de Janeiro, trazendo a descrição e formas de utilização destas tecnologias. Este protocolo vem sendo atualizado a cada dois anos através do Fórum de Enfermagem Obstétrica do Município do Rio de Janeiro, onde os Enfermeiros Obstetras da rede de saúde discutem e constroem as normas e rotinas para todas as unidades de assistência obstétrica no nosso município. Em 2019, após a última atualização viu-se que o documento necessitava ser mais específico nas formas de uso das tecnologias e assim se tornar em um manual de utilização para os novos profissionais da assistência obstétrica, bem como para os Residentes de Enfermagem Obstétrica em formação. Desta forma dois temas surgiram como necessidade de aprimoramento e aprofundamento para a atualização de 2021. As temáticas da “Indução Natural do Trabalho de Parto” e da “Aceleração Natural do Trabalho de Parto” se tornaram subtemas do Protocolo e estão em teste na Casa de Parto David Capistrano Filho neste momento. A Indução Natural do Trabalho de Parto é a estimulação artificial das contrações uterinas, utilizando técnicas consideradas naturais ou não invasivas, objetivando iniciar o trabalho de parto para assegurar o nascimento da criança em um tempo apropriado, para mulheres após 40 semanas de gestação. O público alvo então são mulheres acompanhadas no pré-natal da Casa de Parto, a partir de 40 semanas de gestação ou aquelas que apresentaram amniorrexe precoce, a partir de 37 semanas, sem apresentar dinâmica uterina. Já a Aceleração Natural do Trabalho de Parto é a estimulação do útero objetivando acelerar o trabalho de parto para assegurar o nascimento da criança em um tempo apropriado quando se avalia que a mesma estará mais segura fora do útero que dentro dele. É orientada às mulheres acompanhadas no pré-natal da Casa de Parto, a partir de 37 semanas de gestação, que se encontrem em trabalho de parto ou aquelas que apresentaram amniorrexe precoce, a partir de 37 semanas, com dinâmica uterina presente. A Enfermeira Obstétrica Halyne Limeira, especialista em Fitoterapia, Aromaterapia, Homeopatia e Terapia Floral, junto com a Enfermeira Obstétrica Priscila Macedo, especialista em Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura, organizaram os protocolos para a Casa de Parto, na forma de Procedimentos Operacionais Padrão (POP) sobre as temáticas “Indução Natural do Trabalho de Parto”, “Aceleração Natural do Trabalho de Parto” e “Uso de Aromaterapia e Fitoterapia na Gestação, Trabalho de Parto, Parto e Pós-parto”. Estes documentos dão base para a utilização dos recursos lá listados por todos as Enfermeiras da Casa de Parto David Capistrano Filho, bem como das Residentes em Enfermagem Obstétrica que lá atuam.

Apresentação