APSREDES

Laboratório de Inovação sobre saúde do adolescente e jovem participa da IV Mostra da Saúde da Família

O Laboratório de Inovação em Boas Práticas na Saúde de Adolescentes e Jovens trouxe para a IV Mostra Nacional da Saúde da Família um grupo de teatro formado por adolescentes de Jacarezinho, integrante do RAP da Saúde (Rede de Adolescentes de Jovens e Adolescentes Promotores da Saúde), programa desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. A Mostra acontece no Centro Internacional de Convenção do Brasil, em Brasília, até sábado (15/03).

O RAP da Saúde, que aborda o tema das drogas em comunidades e escolas por meio do protagonismo juvenil, é uma das 32 experiências que participam do Laboratório de Inovação em Boas Práticas na Saúde de Adolescentes e Jovens,  estratégia desenvolvida pelo  Ministério da Saúde e Opas Brasil para identificar, sistematizar e divulgar experiências significativas em saúde. “Por meio do Laboratório tivemos conhecimento das ações desenvolvidas pelos serviços em diversos pontos da rede. Como essa iniciativa recebeu grande adesão, a proposta é de que se faça uma nova edição no próximo ano”, conta a coordenadora do Laboratório de Inovação, Maria Helena Ruzany.

lab adolecente iv mostra saúde da famíliaO Laboratório de Inovação recebeu 90 inscrições de boas práticas desenvolvidas por profissionais do SUS em hospitais, ambulatórios, postos de saúde e também por entidades vinculadas, entre outros pontos  da rede. Desse total, 32 foram convidadas para apresentar o trabalho em oficina que será realizada nos dias 25 e 26 de março, em Brasília. Na oficina serão escolhidas, pelo grupo de trabalho do Laboratório, 10 iniciativas que serão acompanhadas in loco e relatadas na publicação técnica da Opas, intitulada  Navegador SUS.

Para a Profa. Dra. Maria Ignez Saito, do Departamento de Pediatria da FMUSP, responsável pela  seleção das experiências para o Laboratório de Inovação,  a resposta dos serviços de saúde ao chamado  foi motivador. “Vimos que todo o Brasil está representado no Laboratório. Vimos a universidade sair detrás dos muros, constatamos que a saúde e educação são grandes parceiras para se trabalhar com os adolescentes”, conta Saito. “Acredito que esse Laboratório vai, ao final, apontar para o Ministério da Saúde novos direcionamentos para se avançar na política nacional de atenção á saúde de adolescentes e jovens”.

Veja as apresentações:

Laboratório de Inovação em Boas Práticas na Saúde de Adolescentes e Jovens – Maria Helena Ruzany

Tenda MS – Apresentação Maria Ignez Saito

RAP da Saúde – SMS RJ

Por Vanessa Borges, para o Portal da Inovação em Saúde

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram