APSREDES

Laboratório de Inovação em Saúde conecta experiências e fortalece a gestão do conhecimento de organismos internacionais

logopadrao

Para aprimorar a cooperação técnica prestada aos países, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) utilizam metodologias participativas que favorecem a adoção de boas práticas nos serviços de saúde. Intitulados de Laboratórios de Inovação em Saúde, tanto a experiência brasileira como a espanhola,  priorizam a gestão e o intercâmbio de conhecimento como eixo essencial para a sustentabilidade de políticas públicas em saúde. O tema foi abordado na reunião virtual realizada no início de outubro, onde foram apresentados os resultados do Laboratório de Inovação em Saúde (LIS), desenvolvido pela OPAS no Brasil, e do Laboratório de Inovação no Serviço de Saúde Pública e Epidemiológica no contexto da Covid-19, desenvolvido pela AECID em parceria com a Escola Andaluza de Saúde Pública.

 “Ao conectar ambas experiências, percebemos que a gestão do conhecimento de boas práticas na saúde pública é essencial para a cooperação técnica prestada aos gestores e profissionais de saúde. Além de valorizar os recursos humanos envolvidos, as metodologias potencializam a sistematização das informações e a divulgação do conhecimento inovador”, explica a coordenadora da Unidade Técnica de Sistemas e Serviços da OPAS Brasil, Mónica Padilla. A ferramenta brasileira identificou 182 experiências inovadoras e boas práticas desenvolvidas no Sistema Único de Saúde (SUS), nos últimos 10 anos. A metodologia aplicada pela OPAS Brasil permite identificar e sistematizar práticas que agregam valor ao sistema de saúde, transformando o  conhecimento tácito de gestores e profissionais de saúde em explícito, sendo possível a sua replicação em contextos similares.

A iniciativa espanhola é aplicada em diversos países da América Latina e do Caribe (ALC) e na Espanha com o objetivo de promover o intercâmbio entre as comunidades científicas e as comunidades de prática para melhorar o acompanhamento e notificação dos casos e óbitos durante o surto de COVID-19, em países da ALC e da Espanha. “O Laboratório de Inovação  no Serviço de Saúde Pública e Epidemiológica no contexto da Covid-19 é um espaço de co-criação e formulação de propostas concretas a partir da identificação de práticas realizadas nos países da ALC e da Espanha”, explica o pesquisador Jaime Jiménez Pernett. A metodologia espanhola é participativa, segue a linha de pesquisa-ação, cujo objetivo é produzir conhecimento e ações transformadoras com relevância científica e social.

Ambas experiências visam identificar práticas que respondam aos problemas de saúde pública, propiciar a gestão e o intercâmbio de conhecimento entre as experiências e promover a inovação nos sistemas de saúde.

 

Saiba mais

Experiência espanhola – https://intercoonecta.aecid.es/programaci%C3%B3n-de-actividades/innovaci-n-al-servicio-de-la-salud-p-blica-y-vigilancia-epidemiol-gica-en-el-contexto-covid19

 

Experiência brasileria – Laboratórios de Inovação em Saúde – apsredes.org

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram