APSREDES

Rede APOMS – Um Processo em Construção

Autores do relato:

Olácio Mamoru Komori olacio-komori@hotmail.com 67) 99635481

Contextualização

A experiência vem acontecendo na região da Grande Dourados no Mato Grosso do Sul, onde a APOMS como associação procura organizar os produtores agroecológicos participantes para ampliar a produção de hortifruticultutra para alcançar novos canais de comercialização e contribuir com a melhoria da renda e das condições de trabalhos dos produtrores. Historicamente existe dificuldades de acesso aos mercados pelos produtores locais devido a organização comercial dominada pelas redes empresariais do setor.

Justificativa

Necessidade de criar estratégias de organização dos Agricultores Familiares e sua produção para gradativamente acessar os mercados locais de hortifruticultura, já que a experiência mostra que é possivel desenvolver a produção na região, estando os entraves ligados a falta de estratégias organizadas de acesso a mercados.

Objetivo

Consolidar um espaço de aproximação entre produtores e consumidores capaz de dar suporte e vazão a produção de frutas, legumes e verduras da Agricultura Familiar da região da Grande Dourados

Metodologia

A Rede APOMS é formada por diversos Núcleos de Produção que após um processo de formação em metodologias agroecológicas estão aptos a ampliar a produção. Foi necessário empreender esforços para estruturar uma Central de Comercialização na Cidade de Dourados MS (2a maior cidade do Estado), o que se concretizou com o patrocínio da Fundação Banco do Brasil no ano de 2018, onde desde então a organização vem dando passos seguros no acesso aos mercados institucionais, o que tem possibilitado maior organização da produção e aperfeiçoar os processo de pós colheita. O que tem sido bastante positivo para alcançar novos mercados. Criação de uma Cooperativa com foco nos processos comerciais.

Atores envolvidos (institucionais e/ou coletivos)

Prefeitura Municipal de Dourados (PNAE municipal) Escolas Estaduais (PNAE estadual) CONAB (companhia Nacional de Abastecimento) – PAA Quartel – compras Intitucionais MAPA – Ministério da Agricultura Pecuaria e Abastecimento (Credenciamento da Certificadora OPAC/APOMS)

Estratégias

– Mobilização das estruturas ligadas a alimentação escolar (merendeiras, nutricionistas, gestores do PANE) para mostrar a produção local e demandar as chamdas públicas para Agricultura Familiar; – Organizar os produytores para aprodução dos produtos comprimetidos em chamada pública; – Organização da logística operacional – Produtor – Escolas – Acompanhamento Técnico; – Formação dos produtores; – parceriais para acesso a Crédito produtivo – Prospecção de novos mercados (Cestas de produtos orgânicos e fornecimento de restaurantes…)

Resultados alcançados

– Os objetivos estão sendo alcançados de forma gradativa e progressiva com a ampliação a cada semestre dos contratos de fornecimentos para alimentação escolar, ampliação dos valores para fornecimento ao quartel e novas possibilidades para a criação de canais alternativos de comercialização. Hoje os contratos para fornecimento de hortifruti para os Programas Institucionais da Rede APOMS somam o valor de aproximadamente 2,4 milhões de reais (2021). Existe um processo em andamento para ampliar de forma significativa a experiência da APOMS; por parte dos poderes públicos locais e estaduais como forma de ampliar a produção da hortifruticultura na região (Projeto CIDAGRI – Chamado de Cidade Agroecológica Reguional Integrada). São verificados dificulades ligadas ainda a tecnologia de produção em escalas maiores e acesso a crédito para dar suporte a produção.

Considerações finais

A Experiência em andamento protagonizada pela REDE APOMS mostra que a organização dos produtores e propósitos bem definidos são fundamentais para dar direcionamento aos objetivos almejados. É interessante o apoio dos organismos de assessoria, no entanto, é fundamental a autonomia dos produtores na caminhada da construção. A Rede APOMS tem investido esforços em tres desafios que são funamentais para o desevolvimento da Agricultura Familiar: Inovação tecnológica (Formação e Assistencia técnica); Acesso a crédito de forma adequada e Processos Estruturados de Comercialização.