APSREDES

OCS Grupo de Produtores Orgânicos Ymãu da Terra Indígena Pinhalzinho – GPOY

Autores do relato:

Adriano Lúcio Alboneti alalboneti@idr.pr.gov.br 43) 99634-755

Contextualização

A Terra Indígena Guarani da Comunidade Indígena Pinhalzinho, possui 593 hectares e localiza-se no norte do município de Tomazina-PR onde esta faz divisa com o município de Conselheiro Mairinck, inserindo-se no Planalto do Médio Cinzas (Figura 1). A Comunidade Indígena Pinhalzinho está desde final dos anos 1800 início de 1900, sob os cuidados dos povos indígenas Guarani, hoje com 52 famílias em um total de 220 habitantes que vivem em três fragmentos divididos dentro da reserva, tendo as coordenadas geográficas da sede principal em 23°33’35.16″S 50° 3’59.87″O. A liderança é feita por um cacique. A produção agropecuária é feita de forma sustentável sem uso de agroquímicos produzindo, feijão, milho, olerícolas em geral, tendo como maior produção a mandioca, entre outras culturas como frutíferas. Sempre observando o uso de insumos e adubação verde, seguindo a legislação vigente para orgânico. Cada família indígena produz em uma área de 2 ha ao entorno de sua moradia.

Justificativa

Apesar dos integrantes da Terra Indígena Guarani da Comunidade Indígena Pinhalzinho, já produzirem alimentos de forma orgânica e sustentável, não o era de forma organizada e documentada para que realmente os alimentos produzidos fossem amparados por Lei. Sendo assim procurou-se através da OCS organiza-los e e documenta-los, fazendo com que suas produtividades sejam comercializadas como alimentos orgânicos com vendas diretas a consumidores além da possibilidade de participar de políticas públicas como PAA E PNAE entregando alimento na própria escola da comunidade.

Objetivo

Cadastrar oito famílias da Comunidade Indígena Guarani da Terra Indígena Pinhalzinho como forma de OCS (DECLARAÇÃO DE CADASTRO DE ORGANISMO DE CONTROLE SOCIAL)

Metodologia

Foi levado as famílias as vantagens da OCS, onde oito famílias foram selecionadas para a aplicação do projeto. Tendo como forma de apresentação reuniões, visitas, entrevistas, levantamento de documentos, preenchimento de formulários e envio a órgão competente para análise e aprovação.

Atores envolvidos (institucionais e/ou coletivos)

Técnico do IDR-Paraná, oito famílias da Comunidade Indígena Guarani da Terra Indígena Pinhalzinho e Prefeitura Municipal.

Estratégias

Através de reuniões, visitas, entrevistas, levantamento de documentos, preenchimento de formulários, foi mostrado as vantagens da OCS para as oito famílias e para a comunidade. E as diversas formas de se agregar valor nos produtos alimentícios cultivados pelos indígenas, favorecendo aumento de renda e qualidade de vida de uma forma sustentável.

Resultados alcançados

Cadastramento de oito famílias da Comunidade Indígena Guarani da Terra Indígena Pinhalzinho junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento sob número OCS009/PR.

Considerações finais

Os trabalhos desenvolvidos junto as oito famílias da comunidade indígena, foi satisfatório e prazeroso. Os Guaranis são povos receptivos e amáveis. As lideranças se mostraram participativas e prestativas durante todo o processo do projeto. Espera-se que os envolvidos na OCS possam, realmente, comercializar seus produtos junto as políticas públicas e direto para os consumidores, agregando valor e qualidade de vida, bem como motivar a participação de mais membros da comunidade na OCS formada.