APSREDES

Educação Nutricional e um Estimulo ao Consumo e Plantio de PANCs

Autores do relato:

Elias Valente Silva Filho elias.filho@seducam.pro.br (0929951959

Contextualização

A Escola Estadual de Tempo Integral Professora Lecita Fonseca Ramos foi fundada e inaugurada no ano de 2017, atende alunos do ensino médio em período integral de 06:50 às 16:30, atualmente apresenta 463 alunos matriculados, fica localizada no bairro Monte das Oliveira zona norte de Manaus no Estado do Amazonas. A escola está estruturada em 3 grandes blocos, a saber: Bloco Administrativo, Bloco Tecnológico, com os equipamentos Auditório, Sala dos Professores, Biblioteca, Laboratório de Informática, Laboratório de Ciências Naturais, Grupo Tecnológico de Trabalho da Área de Linguagens e Horta; 03 Blocos de Salas de aulas, com 04 salas em cada bloco, Refeitório com cozinha e quadra, amplas áreas abertas e praça central. O bairro onde está localizada a escola apresenta o total de 40.162 moradores e de acordo com boletim informativo socioeconômico do Departamento de Gestão do Sistema Único de Assistência Social da Secretaria de Estado de Assistência Social, 11.121 pessoas encontram-se em situação de pobreza e 6.289 pessoas em situação de extrema pobreza. A escola para muitos além de fornecer processo de ensino aprendizagem, forma-los em seus aspectos culturais, sociais e cognitivos é também considerada um lar.

Justificativa

Dispor de uma horta é ter um laboratório vivo, sendo possível trabalhar atividades interdisciplinar, desenvolver habilidades socioemocionais, cognitivas e contribuir na alimentação escolar o que se constitui primordial para saúde dos discentes. Contudo a manutenção da horta é desafiadora uma vez em que há custo difíceis de serem mantidos e algumas hortaliças exigem luminosidade, solo, adubação e temperaturas ideais para um bom desenvolvimento.

Objetivo

Complementar a merenda escolar estimulando o consumo de Plantas alimentícias não convencionais (PANC), promovendo o ensino e hábitos de alimentação saudáveis na comunidade da Escola Estadual de Tempo Integral Professora Lecita Fonseca Ramos no município de Manaus no estado do Amazonas.

Metodologia

• Realização de aulas práticas abordando conteúdos de Biologia e aulas com a temática PANC, manutenção da horta e atividades de produção de receitas com integrantes do projeto “Espaço Verde Escolar Lecita”. • Por meio da aprendizagem em grupos os discentes cooperam, trocam conhecimentos, ideias e replicam para alunos de outras turmas. Empregar a Aprendizagem Baseada em Problemas como forma de solucionar problemáticas do cotidiano e desenvolver atividades que proporcionam aprimoramento de habilidades sociais e cognitivas, realizando aulas práticas abordando conteúdos de Biologia e aulas com a temática PANC, manutenção da horta e atividades de produção de receitas com integrantes do projeto “Espaço Verde Escolar Lecita” e estimular a aprendizagem em grupos onde os discentes cooperam, trocam conhecimentos, ideias e replicam para alunos de outras turmas.

Atores envolvidos (institucionais e/ou coletivos)

Profº Elias Valente Silva Filho Profº Billigrant Passos Bentes Proº Tiago Moy da Silva Discentes: Alyne Castro Mendes; Bartolomeu Mendes Guerreiro Junior; Daniel Lucas De Souza Araújo; David Willian Oliveira Dos Santos; Elinaldo Martins Santana; Euler Do Nascimento De Brito; Felipe Cauã Martins Paixão; Iris Gabrieli Dos Santos Gomes; João Antônio De Oliveira Barreto; Kemely Araújo Pereira; Michele Sousa Da Silva; Paulo Henrique Silva Lima; Pedro Barbosa Da Silva Neto; Raimundo Bruno Neto Coutinho Figueira; Rodrigo Alves De Oliveira; Vinicius De Oliveira Moura; Vitor Da Silva Menezes; Weberson Batista Dos Santos

Estratégias

• Aquisição de sementes no Departamento de Políticas e Programa Educacional (DEPPE) na Secretaria de Estado de Educação e Desporto – SEDUC. • Obtenção de material e instruções com parceiros no Laboratório de alimentos e Nutrição do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). • Estabelecer Cooperação com outras Escolas. • Durante o Ensino Remoto foram utilizadas as TDICs (Tecnologias Digitais de informação e Comunicação) • Discentes propagam mudas a partir dos espécimes presentes na Escola, com intuito de aumentar a produção de leguminosas e folhosas. • Promoção de minicursos que ressaltam os benefícios para saúde e valor nutricional das PANCs. • Inserção das Plantas Alimentícias não Convencionais na alimentação escolar.

Resultados alcançados

Em decorrência da Pandemia da Covid-19 as atividades de propagação de mudas foram realizadas pelos discentes em domicílio e acompanhadas pelo Professor por meio do Ensino Remoto, resultando na produção mudas de clitoria, caruru azedo e vinagreira (Clitoria ternatea, Hibiscus sabdariffa e Hibiscus acetosella), com retorno das aulas Presenciais no período de Ensino Híbrido os espécimes foram replantados na horta escolar. No decorrer das aulas práticas os espécimes de taioba, begônia, catinga de mulata, ora-pro-nóbis laranja e beldroega (Xanthossoma sagittifolium, Begonia cucullata, Aeollanthus suaveolens, Pereskia bleo e Portulaca oleracea) foram propagados gerando colheitas fartas. As primeiras mudas de taioba foram adquiridas a partir da cooperação com a Escola Estadual de Tempo Integral Marcantonio Vilaça 1. Os discentes sob a coordenação do Professor criaram um minicurso intitulado “Experimentos PANCs”, onde eles produziram atividades práticas de plantio, colheita e experimentação de receitas com discentes das 1as, 2as e 3as séries, o que resultou em uma aceitação positiva do alunado, uma vez aprovadas as PANCs foram introduzidas na alimentação Escolar. O cultivo tornou a horta escolar mais prospera pois muitas são espontâneas de fácil adaptação e rápido desenvolvimento; enriqueceu a alimentação escolar conferindo maior nutrição, aumentando os valore de cálcio, magnésio, potássio, fósforo, ferro, vitamina C e vitaminas do complexo B, dobrou os valores de fibras e proteínas.

Considerações finais

O projeto está de acordo com o previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação 9394/96, trabalhando a educação nutricional como tema transversal, tem significância na popularização das PANCs, incentivado pais e alunos a consumirem e cultivarem Plantas Alimentícias não Convencionais em seus respectivos lares. Docentes e discentes se tornaram verdadeiros canteiros vivos uma vez em que multiplicam e transportam mudas para a Escola. Os espaços verdes da escola são locais que proporcionam ambiente para aulas interdisciplinares, onde os envolvidos desenvolvem habilidades, socializam e alguns se identificam com determinadas profissões. A proposta do trabalho reafirma o que vem sendo estimulado pelo Departamento de Políticas e Programa Educacional (DEPPE) da SEDUC/AM e o Laboratório de Alimentos e Nutrição do INPA, a promoção da educação ambiental e manutenção da saúde na comunidade escolar.