APSREDES

Circula Agricultura, um projeto de extensão com agricultores familiares agroecológicos dos municípios de Ouro Preto e Mariana – Minas Gerais

Autores do relato:

Anelise Andrade de Souza anelise.souza@ufop.edu.br (31)983788498

Erika Cardoso dos Reis erika.reis@ufop.edu.br (21)998015279

Anabele Pires Santos anabele.santos@ufop.edu.br (35)988101350

Contextualização

Ouro Preto e Mariana são municípios brasileiros localizados no estado de Minas Gerais, na Região Sudeste do país. A população estimada em 2018 para as duas cidades era de cerca de 74 mil habitantes e 60 mil habitantes para Ouro Preto e Mariana, respectivamente. A economia de Ouro Preto e Mariana se baseia principalmente no turismo, comércio e na relação histórica das duas cidades com a mineração, com efeitos negativos do processo de extração do minério, exacerbado pelo rompimento da barragem de rejeitos de Fundão, da empresa Samarco, ocorrido em 2015 em Mariana. Esse acontecimento é considerado uma das grandes e graves tragédias socioambientais do Brasil, com impactos locais ainda mais dramáticos em populações vulnerabilizadas do ponto de vista econômico e social, situação essa agravada pela atual conjuntura da vigente pandemia por Covid-19. Nestes municípios, cerca de 70 agricultores familiares produzem alimentos que são comercializados nas feiras das duas cidades e nos campi da UFOP, diretamente ao consumidor, e/ou para as escolas por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O Projeto de Extensão Circula Agricultura, que integra, por sua vez, o “Programa de Extensão Agricultura Familiar na UFOP”, vinculado ao Núcleo de Pesquisa e Extensão em Desenvolvimento Econômico e Social (NUPEDES), da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) assiste, desde o ano de 2019, agricultores familiares remanescentes de quilombolas e agricultores que saíram do campo para trabalhar nas mineradoras, mas que retornaram depois do desastre socioambiental da Samarco e optaram pela produção agroecológica, como forma de reconstruir a biodiversidade do local. No campus Morro do Cruzeiro da UFOP, localizado no bairro Bauxita, e no Instituto de Ciências Sociais e Aplicadas (ICSA), localizado no centro de Mariana, o Projeto antes da pandemia por Covid-19, objetivava colaborar na estruturação das vendas dos produtos dos agricultores familiares e incentivar a comercialização e o consumo de alimentos saudáveis por meio de feiras agroecológicas permanentes. Destaca-se que a feira presta um serviço socioeducativo para a comunidade Ufopiana, seja aos estudantes, técnicos administrativos e corpo docente, além da comunidade Ouropretana que frequenta o local. Sendo o um espaço de formação, a feira já foi campo de estudo em 2 projetos de pesquisa; desenvolvimento de três Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC), com os temas Desenvolvimento Local, Sistemas alimentares Saudáveis e Segurança Alimentar e Nutricional, e Programa Nacional de Alimentação Escolar; espaço de vivências de aulas da disciplina Educação Alimentar e Nutricional, da Escola de Nutrição, desenvolvendo os temas: promoção da alimentação adequada e saudável, consumo de alimentos in natura e minimamente processados; dietas sustentáveis, Direito Humano à Alimentação Adequada e Saudável e Segurança Alimentar e Nutricional sustentável. Dessa forma, a feira agroecológica se coloca para a UFOP como um espaço educativo, de formação, de pesquisa, construção do conhecimento, espaço cultural e de socialização. O Circula Agricultura, além de incentivar a disponibilidade e consumo de alimentos in natura, como frutas, legumes, verduras e preparações culinárias utilizando esses produtos, também objetiva, a partir de atividades iniciadas no ano de 2020, apoiar a implementação de estratégias de aproximação entre os agricultores familiares e restaurantes das cidades de Ouro Preto e Mariana. Com a pandemia da Covid-19 e a necessidade de medidas de distanciamento social resultantes da pandemia e ainda em vigor, a manutenção de alguns circuitos de comercialização de alimentos foram inviabilizados e esse cenário provocou a suspensão ou fragilidade dos contratos vigentes de venda para as escolas municipais e estaduais de Ouro Preto, Mariana e região. Diante disso, foi necessário traçar novos caminhos e estratégias de venda direta aos consumidores e a implementação de circuitos que pudessem acontecer por meio de plataformas digitais.

Justificativa

Diante do potencial produtivo de alimentos, na região de Ouro Preto e Mariana / MG, a partir da produção dos agricultores familiares, o Projeto de Extensão Circula Agricultura, vinculado ao “Programa de Extensão Agricultura Familiar na UFOP” e ao NUPEDES, realiza, desde o ano de 2019, feiras continuadas para venda dos produtos da agricultura familiar nas dependências da UFOP, campus de Ouro Preto e Mariana, além de outras atividades relacionadas à temática agroecologia e Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). Justificam-se tais atividades e temáticas diante da necessidade de promover o acesso da população local e comunidade escolar a alimentos de qualidade, além de aumento da renda dos agricultores familiares envolvidos com a feira, resultando em desenvolvimento econômico local e SAN de toda a população envolvida nos processos de venda e compra destes produtos.

Objetivo

O objetivo desta proposta é contribuir para a ampliação do acesso de frutas, legumes e verduras por meio da implementação de canais (presenciais e digitais via feira ou digitais no período pandêmico) para comercialização de alimentos provenientes da produção agroecológica dos agricultores familiares, e assim permitir a geração de trabalho e renda para as famílias de agricultores, potencializando o desenvolvimento socioeconômico dos distritos rurais de Ouro Preto e Mariana e permitir o alcance da SAN da população local e dos agricultores familiares. Público alvo: Comunidade local (escolar e geral) e agricultores familiares.

Metodologia

Projeto de Extensão, com a participação de equipe composta por professores nutricionistas da Escola de Nutrição (ENUT) da UFOP, e alunos dos cursos de nutrição e jornalismo da mesma instituição. A atividade de extensão se baseava, a partir do início das atividades do Projeto em 2019, até o início da pandemia, em apoio à execução de feiras de agricultura familiar no campus da UFOP, nos municípios de Ouro Preto e Mariana. Nesses espaços, além da venda dos produtos para a comunidade escolar e do entorno da Universidade, ocorriam atividades de educação em saúde e ambiental, realizadas pelos bolsistas e voluntários do projeto, além da equipe de professores coordenadores e colaboradores. A partir do início da pandemia, o Projeto de extensão se reinventou, passando a atuar no auxílio aos agricultores familiares para manutenção ou ampliação das vendas utilizando estratégias online, via whatsapp e site. E continuou se reinventando a partir da ampliação de contato com o público via Instagram e Facebook, local em que os alunos do Projeto oferecem informações aos seguidores do Circula, referentes às temáticas que conversam com os objetivos do Projeto, como agroecologia, sistemas alimentares e SAN. Ainda faz parte da metodologia do Projeto de Extensão, a produção de material para divulgação dos alimentos produzidos pelos agricultores familiares locais contendo além dessas informações, receitas com os alimentos disponíveis para comercialização, relato de experiência de pessoas que compram alimentos dos agricultores familiares locais e contato para efetivação da compra.

Atores envolvidos (institucionais e/ou coletivos)

UFOP Associações e cooperativas de agricultores familiares da região de Ouro Preto e Mariana Alunos de Graduação: Carlos Augusto Pereira dos Santos Junior Marcela Rezende Mudadu Silva Julia Batista Cassiano Gabrielle Carolina da Cruz Ciriaco

Estratégias

O Circula Agricultura, desenvolveu no ano de 2019, até março do ano de 2020 feiras agroecológicas no campus da UFOP, em Ouro Preto e Mariana. As feiras ocorriam uma vez por semana em cada campus e os agricultores familiares contavam com um público que consistia em alunos, professores e técnicos da instituição, além da comunidade local do entorno da feira. A partir de março de 2020 ocorreu o fechamento das feiras devido às medidas de distanciamento e limitações impostas pela pandemia por Covid-19, e com isso a necessidade de reorganização do projeto, que passou a auxiliar os agricultores familiares em suas vendas a partir de outros canais de comunicação e contato com a população local. Desde então, os alunos que participam do projeto, acompanham as vendas via whatsapp. Ainda no ano de 2020 o Circula Agricultura se fez presente no Instagram e Facebook, objetivando compartilhar com a sociedade informações e debates acerca dos produtos e dos processos de produção provenientes da agricultura familiar, além de temas relacionados à SAN. Por fim, como principal produto a ser desenvolvido no ano de 2021, o projeto está produzindo um portfólio digital que contará com informações acerca de quem são os agricultores locais que participam do projeto, onde moram, o que produzem, como contactar com essas pessoas, além de receitas contendo alimentos produzidos localmente, informações da equipe do projeto e relatos de pessoas que compram esses produtos. O objetivo desta estratégia é enviar e divulgar o portfólio para todos os restaurantes, padarias, lanchonetes e pousadas locais, além de inserção do mesmo em jornais, mídias da UFOP e do próprio projeto, de forma a ampliar o acesso da população a frutas, legumes e verduras de qualidade, oriundo a agricultura familiar agroecológica e aumentar a visibilidade da produção local, permitindo o incremento das vendas desses produtos.

Resultados alcançados

❖Aumento do acesso a frutas, legumes e verduras, produzidos localmente por meio do apoio da equipe do projeto às vendas nas redes sociais. ❖Protagonismo dos agricultores familiares nas etapas de produção, distribuição e comercialização de frutas, legumes e verduras, reprodução social dos conhecimentos construídos por meio da agricultura familiar e agroecologia e promoção da sucessão dos agricultores familiares; ❖A presença frequente nas redes sociais, a partir do Instagram, contribuindo para um maior alcance dos usuários às atividades e oportunidades desenvolvidas pelo Projeto; ❖A publicação de editais e oportunidades referentes ao Projeto Circula Agricultura, NUPEDES, atividades dos professores e alunos colaboradores do projeto e outros projetos afins, nos mais diversos meios de comunicação; ❖A participação da equipe em palestras promovidas virtualmente, com temáticas relacionadas ao objetivo do projeto de extensão, além de TCC sobre a temática. ❖Produção do portfólio com os alimentos e produtos produzidos pelos agricultores familiares da região de Mariana e Ouro Preto (em execução). ❖Distribuição do portfólio produzido a todos os restaurantes e pousadas da região, via digital e disponibilização do mesmo em plataformas de acesso aberto a toda a população e comunidade escolar da UFOP (Instagram do Circula Agricultura, site do NUPEDES, site da UFOP, site da Escola de Nutrição, Jornal Lampião) (em execução).

Considerações finais

Apesar das transformações ocasionadas pela pandemia de Covid-19 e que se estenderam no ano de 2021, o Projeto de Extensão Circula Agricultura conseguiu com êxito, se manter em contato com os agricultores familiares de Ouro Preto e Mariana. O projeto também contribuiu para a produção de material para divulgação dos alimentos e produtos da agricultura familiar, aumentar o engajamento do público nas redes sociais, aumentar a equipe do projeto e, a partir de todas as atividades desenvolvidas, auxiliar no escoamento da produção da agricultura familiar, potencializando a geração de renda, o empoderamento de grupos de agricultores familiares, a melhoria das condições de participação e a organização local, melhor consumo alimentar da população de Ouro Preto e Mariana e consequentemente auxiliar na SAN da população local. Esperamos que superada a pandemia, retomemos as atividades da feira nos campi da UFOP nas duas cidades, e demais estratégias de incentivo ao consumo de frutas, legumes e verduras com a comunidade acadêmica e local dos municípios participantes.