APSREDES

Florianópolis integra o Laboratório de Inovação em APS Forte

PHOTO-2019-02-13-15-43-35

O Laboratório de Inovação em Atenção Primária à Saúde Forte (APS Forte), iniciativa desenvolvida pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e Ministério da Saúde, ganhou nesta quarta-feira (13/02) a adesão da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis. Os sistemas de Custos e de Acreditação da Atenção Primária à Saúde (APS) utilizados por Florianópolis serão acompanhados pela iniciativa, que é integrada também pelas secretarias de saúde de Campo Grande, Porto Alegre, Teresina e Distrito Federal.

O convite foi feito pelo coordenador da Unidade Técnica de Sistemas e Serviços de Saúde da OPAS, Renato Tasca, à diretora de Inteligência em Saúde, Edenice Reis da Silveira, ao discutirem o termo de cooperação técnica entre as instituições, em Brasília. “O Laboratório de Inovação é uma ferramenta de gestão de conhecimento da OPAS, e será muito enriquecedor conhecermos em profundidade a experiência de Florianópolis  e compartilharmos informações relevantes para outros sistemas de saúde”, explica Tasca.

O Sistema de Custos foi desenvolvido pela secretaria a partir de uma parceria com a OPAS e a Universidade Federal de Santa Catarina, em 2015. “A ferramenta permite conhecer os custos de todas as Unidades Básicas de Saúde, assim como de outros pontos da rede de atenção, e com isso podemos analisar individualmente onde é possível reduzir desperdícios”, explica Silveira. “Hoje sabemos que não é eficiente implantar uma UBS com menos de quatro equipes de saúde em Florianópolis. O Sistema de Custos ajuda a subsidiar uma decisão técnica perante uma demanda”, explica a diretora. Outra utilidade do Sistema de Custos de Florianópolis é a análise de incorporação de tecnologias duras (aquisição de equipamentos) e leves (implantação de novas políticas de saúde) no sistema de saúde.

Já o Sistema de Certificação e Acreditação da APS visa reconhecer e certificar as Unidades Básicas de Saúde que atendem a um padrão mínimo de qualidade. O programa é desenvolvido em quatro fases – adesão, desenvolvimento, execução do plano de melhoria e avaliação externa na unidade. Por ser uma prioridade da atual gestão é aplicado em todas as equipes da APS. O objetivo é melhorar a qualidade da atenção à saúde prestada aos usuários.

“O Sistema de Acreditação, no âmbito da APS, está alinhado às políticas nacionais como o Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ), foi construído observando os programas de acreditação de países como Reino Unido, Espanha e Portugal. É uma avaliação permanente que implantamos na nossa APS, onde cada fase dura entre 10 a 12 meses”, explica a assessora de Planejamento Estratégico, Daniela de Liz Calderon.

As atividades do Laboratório de Inovação em APS Forte visam aproximar gestores e profissionais de saúde para proporcionar a troca de conhecimento e experiências visando qualificar a tomada de decisão em políticas de saúde.

Saiba mais sobre o Laboratório de Inovação em APS Forte.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram