APSREDES

Espírito Santo inova em tecnologia de educação permanente

Captura de Tela 2020-07-16 às 21.30.28

Autora: Mirela Dias Gonçalves

Coautora: Alana Alves Araújo

A formação dos profissionais de saúde no Sul do Espírito Santo iniciou antes da pandemia, ainda em 2019, com processos educacionais voltados para uma concepção crítico-reflexiva e para a aplicação de metodologias ativas, estimulando a participação e o comprometimento com os objetivos de aprendizagem. A enfermeira Mirela Dias Gonçalves, facilitadora no Projeto Qualifica ES, contou que houve uma mudança das práticas profissionais na APS, a partir da qualificação das equipes para a educação permanente, e que o cenário de pandemia representou uma oportunidade para novos aprendizados.

Desde o surgimento da Covid-19, o grupo se readaptou, adotando recursos tecnológicos de comunicação para continuidade do processo formativo dos profissionais. Mesmo com o distanciamento social, os encontros foram mantidos e passaram a ser realizados em ambientes virtuais com horários protegidos, dentro da jornada de trabalho, intercalados com estudos dirigidos.

Segundo Gonçalves, uma das inovações que apresentaram melhores resultados foi o exercício da escuta ativa por tutor, com a finalidade de acolher os profissionais de saúde e estabelecer uma relação de proximidade no ambiente virtual.

As abordagens pedagógicas foram voltadas à valorização do saber e à aprendizagem significativa, como espaço de compartilhamento de experiências e mediação do tutor no processo de ensino e aprendizagem.

APS FORTE - Espírito Santo inova em tecnologia de educação permanente

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram