Nasf cria estratégias de Educação e Cultura (Sorriso)

No Município de Sorriso/MT, a equipe do Nasf desenvolveu diversas estratégias de promoção da saúde e controle da obesidade no território. O projeto de combate à obesidade infantil, uma parceria das Secretarias de Saúde e Saneamento, de Educação e Cultura e a Faculdade do Centro Mato-Grossense (Facem), destina-se às crianças de 6 a 13 anos de idade, de 17 escolas do ensino fundamental, nas quais se realizou triagem de 2.776 crianças e adolescentes com objetivo de captar aqueles com obesidade e proporcionar aulas de natação, além de orientação nutricional, fisioterápica e psicológica.

A seleção dos alunos para o projeto foi realizada a partir da análise do estado nutricional do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan). As crianças e adolescentes foram avaliados nas escolas pelos profissionais de Educação Física, com o apoio da equipe do Nasf (médico, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta e profissional de Educação Física), e na unidade de saúde pela avaliação médica. O projeto enfatizou que os pais devem ser o agente principal do encaminhamento e direcionamento de todo o processo: de avaliação, triagem e acompanhamento nas práticas de natação e orientações dos profissionais do Nasf. Primeiramente, as orientações nutricionais e psicológicas foram realizadas com os pais para que eles sejam os atores principais do processo de emagrecimento e, posteriormente, as orientações foram realizadas com alunos por meio de roda de conversa. Ainda em Sorriso, formou-se um grupo de emagrecimento na Unidade Básica de Saúde do Distrito de Primavera do Norte com o apoio do Nasf, realizando encontros quinzenais com atividades diversas (palestras, atividades em grupo e em família, prescrição de dieta individual, orientação de atividades físicas e informações diversas, depoimentos, além de atividades externas, como: Dia da Beleza, Visita ao Supermercado e Cozinha Experimental). Os participantes também realizavam atividade física, concentrando-se a princípio na caminhada, com frequência de duas vezes por semana, com duração de 50 minutos. Outra estratégia criada pela equipe do Nasf foi o incentivo coletivo para a redução de peso com um concurso entre os grupos de caminhada, envolvendo as equipes de toda Atenção Básica do município que realizavam grupo de caminhadas com sua população adstrita, e contou com o auxílio e orientação dos profissionais do Nasf (profissional de Educação Física, nutricionista, psicóloga, fisioterapeuta e duas estagiárias de Educação Física). Essa ação teve duração de três meses e contou com orientações nutricionais, psicológicas e posturais, que se propunham a contribuir para adoção de um estilo de vida mais saudável para os participantes.

 

Para pensar e refletir:

Você conhece o perfil epidemiológico e as informações do estado nutricional da população de seu território? Como um dos principais elementos de referência para a criança, a escola pode contribuir na formação de hábitos alimentares saudáveis, considerando sua importância como espaço de produção de saúde, autoestima, comportamentos e habilidades para a vida dos alunos, funcionários e demais membros da comunidade escolar. A promoção da alimentação adequada e saudável no ambiente escolar tem múltiplos focos e espana-med prever um amplo escopo de ações que favoreçam a constituição de um ambiente produtor de práticas saudáveis, extrapolando o espaço de sala de aula.

As equipes de Atenção Básica devem desenvolver atividades de promoção da saúde e preven- ção de agravos nas escolas, sendo um dos componentes do Programa Saúde na Escola. Além disso, mudanças no ambiente escolar de escolas privadas devem ser fomentadas em seu território.

Para saber mais: consulte a Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan), o Programa Saúde na Escola e o Manual das Cantinas Escolares Saudáveis – promovendo a alimentação saudável.

– O apoio do Nasf no desenvolvimento de diferentes estratégias locais é fundamental para o controle do excesso de peso no território.

– O seu município possui táticas de estímulo à prática de atividade física? O seu município realiza o monitoramento da situação alimentar e nutricional da população?

– O seu município possui um projeto para a prevenção e controle da obesidade infantil?

Leia mais:

“Perspectivas e Desafios no Cuidado às Pessoas com Obesidade no SUS: Resultados do Laboratório de Inovação no Manejo da Obesidade nas Redes de Atenção à Saúde”

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Comentários