Educação continuada no Triângulo Mineiro

Em Uberlândia –MG, o surgimento da Covid-19 reforçou a preocupação com a segurança dos pacientes e dos profissionais na APS. A Secretaria de Saúde do município implantou um programa para divulgar e adaptar as metas de segurança ao contexto da pandemia e estimulou a adoção de boas práticas de cuidado.

As principais metas foram identificar corretamente o paciente, melhorar a comunicação entre os profissionais, administrar corretamente medicamentos e vacinas, assegurar a segurança dos procedimentos, melhorar a higienização das mãos e manter o ambiente seguro. Segundo a enfermeira e supervisora de Educação Continuada da APS na SMS de Uberlândia, Vanessa Cristina Bertussi, foram realizadas 5,8 mil horas de capacitação dos profissionais entre março e junho. Bertussi contou que as equipes passaram a demonstrar a preocupação com o usuário na postura de cada profissional e perceberam que a adoção de uma cultura de segurança é um esforço coletivo e integrado, que deve ser frequentemente abordado em educação permanente.

Esta experiência foi apresentada no debate “Segurança dos pacientes começa pelos cuidados com trabalhadores da saúde” transmitido pelo Portal da Inovação na Gestão do SUS, no dia 17 de setembro. Este relato participa da iniciativa APS forte no SUS no combate à pandemia, promovida pela OPAS/OMS no Brasil e o Ministério da Saúde.

Veja a apresentação

Assista ao debate na íntegra:

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Comentários