Documentário da OPAS apresenta inovações do sistema de saúde de Porto Alegre

A Organização Pan-Americana da Saúde/ Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, por meio das atividades do Laboratório de Inovação em APS Forte, apresenta o documentário que mostra os desafios e as conquistas de uma grande capital brasileira para ampliar e qualificar o cuidado à saúde da população. Porto Alegre se destaca pelas estratégias adotadas para ampliar o acesso da população aos serviços da Atenção Primária Saúde (APS) incorporas na gestão e no cotidiano das unidades de saúde, medidas avalizadas por evidências científicas.

Como resultado do compromisso da gestão da Secretaria Municipal de Saúde, Porto Alegre registrou uma expressiva expansão da cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF) em um curto período, especialmente, em meio à crise financeira que atravessa o município. A cobertura da ESF no município passou de 45%, em janeiro de 2017, para 55%, em junho de 2018.

As inovações na APS de Porto Alegre vêm atraindo a atenção da população masculina, a que menos se cuida historicamente, após a ampliação do horário de funcionamento das Unidades Básicas de Saúde e após estabelecimento de uma carteira de serviços mais adequada às necessidades dos usuários. Por meio de depoimentos de usuários do SUS, de gestores e de profissionais de saúde de Porto Alegre, sobre o atendimento no horário noturno – das 18h às 22h – em Unidades Básicas de Saúde, o documentário mostra que é possível ajustar os serviços de saúde às demandas da população e facilitar o acesso ao Sistema Único de Saúde.

Telemedicina para qualificar o cuidado

A experiência do uso da telemedicina na APS em Porto Alegre, por meio da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e o TelessaúdeRS, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, também é destaque no documentário da OPAS. O uso da tecnologia da informação permite ajustar a resposta do sistema de saúde às necessidades de saúde do usuário, em tempo oportuno. A telemedicina no município está sendo utilizada para qualificar a atenção prestada pelos profissionais de saúde de nível superior da APS, não só médicos da APS como também de enfermeiros, que precisam de apoio no diagnóstico e na assistência clínica.

A telemedicina também é uma das soluções encontradas pelo gestão municipal para apoiar a regulação na atenção secundária, especialmente, a dos encaminhamentos para consultas com especialidades médicas. Com uso de protocolos clínicos assistenciais e com o apoio do TelessaúdeRS, as filas de espera para consultas com especialistas são reavaliadas para certificar que o usuário com maior risco e gravidade possa ter acesso prioritário ao cuidado, no tempo oportuno, no lugar mais apropriado, tornando o trânsito do paciente na rede de atenção mais eficiente, afirma a gestão.

Outra inovação que o documentário aborda diz respeito ao sistema de regulação de leitos de internações hospitalares utilizado pela Secretaria d

e Saúde de Porto Alegre, que conta com moderno programa de informática (software) que permite ao gestor e aos prestadores hospitalares saber em tempo real como está a demanda e a ocupação dos leitos nos hospitais da rede, possibilitando o planejamento estratégico do sistema de saúde.

Assista ao documentário do Laboratório de Inovação em APS Forte em: https://www.youtube.com/watch?v=yo6nSF1oXs8&t=28s

 

Conheça o Portal da Inovação na Gestão do SUS (apsredes.org).