Desafiada pela pandemia, a APS comprova sua capacidade de responder a emergências em todas as regiões do País

Mais de 1,6 mil experiências, desenvolvidas pela Atenção Primária à Saúde em todos os estados do país, participam da iniciativa APS Forte no Combate à Pandemia, promovida pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) no Brasil e pelo Ministério da Saúde. As práticas demonstram a capacidade dos profissionais de reagirem à pandemia, oferecendo respostas adequadas à realidade de cada território, nas diferentes regiões brasileiras.

A maioria das inscrições vêm da região Sudeste, com 924 participações. A região Sul participa com 300 inscrições, seguida da região Nordeste, com 239, e das regiões Norte e Centro-Oeste, ambas com 84 iniciativas inscritas.

O Uso de tecnologia de informação e comunicação foi a temática mais presente entre as experiências concorrentes, representando 24,5% das inscrições. Ferramentas como telefone, teleatendimento, whatsapp, teleconsulta e telemonitoramento fazem parte das estratégias empregadas pelas equipes nas ações de comunicação, atendimento, monitoramento e prevenção na APS.

Graças à implantação de inovações na forma de trabalhar, recorrendo a tecnologias digitais para superar a ausência da presença física, as equipes de saúde vêm superando um dos principais desafios da APS durante a pandemia, que é manter o atendimento aos usuários, mesmo a distância.

Além da capacidade de inovar, as experiências inscritas demonstram o potencial da APS para reformular as práticas a partir dos recursos disponíveis, adaptando e dando novos usos ao que já existia. A organização dos serviços de APS para garantir o acesso e o cuidado continuado das pessoas que já são acompanhadas pelas equipes, como usuários com doenças crônicas, idosos e gestantes, é a segunda temática mais recorrente, aparecendo em 19% das experiências inscritas.

Os desafios impostos pela Covid-19 revelaram vulnerabilidades, mas também representaram uma oportunidade de expor a capacidade de liderança e reação rápida da APS, que comprovou sua importância no funcionamento do sistema de saúde e sua relação com os processos de fortalecimento da cidadania e da efetivação do direito à saúde, com respostas locais.

As experiências inscritas são uma mostra da projeção obtida pela APS durante a pandemia, em temáticas como a organização das Unidades Básicas de Saúde para absorver a atender a demanda dos casos suspeitos da Covid-19. As UBS são os locais predominantes de execução das práticas que participam da seleção, com 545 inscrições.

Os cases inscritos também trazem exemplos bem-sucedidos no manejo da segurança dos profissionais da APS no enfrentamento à Covid-19, em experiências de orientação de uso de EPI para os serviços e trabalhadores essenciais nas áreas de abrangência das ESF, organização de escalas, designação de equipes específicas, proteção a trabalhadores do grupo de risco e de serviços essenciais e apoio em saúde mental para os profissionais.

Ações de Vigilância em Saúde para a pandemia a partir da APS, especificamente no monitoramento dos contatos de sintomáticos e dos casos confirmados de Covid-19, estão entre as iniciativas que se destacaram no cenário de crise sanitária, assim como práticas de educação permanente das equipes da APS, ações de educação em saúde e comunicação.

As experiências sobressaem-se, ainda, pela potencialização de ações intersetoriais no enfrentamento à pandemia e ações de estímulo à participação da comunidade e controle social. Também estão inscritas iniciativas relacionadas à instituição de comitês técnicos ou gestores para lidar com o enfrentamento da pandemia do coronavírus em âmbito municipal.

 

Acompanhamento da inscrição no site

Todas as experiências inscritas estão sendo analisadas pela comissão organizadora da iniciativa. Os autores podem acompanhar os status das suas experiências no site. As mensagens do sistema significam os seguintes status:

  • Não avaliado: a experiência ainda não foi analisada pela Comissão.
  • Em análise: a experiência está sendo analisada. Nesta fase, a Comissão pode entrar em contato para solicitar complementações ou informações adicionais aos autores.
  • Aguardando correção: algo foi solicitado ao autor. Verifique na plataforma a mensagem personalizada para atender à solicitação.
  • Aprovado/Publicado: a experiência foi aprovada e está disponível para acesso público na Galeria de Relatos
  • Não aprovado: a experiência não foi aprovada por não se enquadrar nos critérios do Edital.

As experiências aprovadas participarão automaticamente da próxima fase da iniciativa, que será a realização do Prêmio APSForte no Combate à Pandemia – 2a Edição, cujo edital está em fase de finalização. As experiências aprovadas continuam participando das atividades de intercâmbio de conhecimento, com interações por meio de debates virtuais e reportagens divulgados nos canais do Portal da Inovação na Gestão do SUS.

Galeria de Relatos e Mosaico de Experiências

No site da iniciativa (https://apsredes.org/aps-forte-sus-no-combate-a-pandemia/) é possível navegar pelo mapa e localizar as experiências aprovadas, até o momento, pela comissão. Outra forma de acesso é pelo link da Galeria de Relatos que fica abaixo da area do mapa.

 Na área do site intitulada Mosaico de Experiências, estão reportadas as práticas que demosntram as potencialidades da APS, divididas por eixos temáticos para favorecer a navegação para os profissionais de saúde conforme sua area de atuação no SUS.

Na seção Intercâmbio de Conhecimento tem todos os registros dos debates realizados com os autores das experiências participantes.

Visite nossa página e compartilhe boas práticas da APS! 

 

 

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest