APSREDES

Controle da Obesidade foi destaque na IV Mostra de Atenção Básica

O Laboratório de Inovação no Manejo da Obesidade apresentou cinco experiências no último dia (15/03) na IV Mostra Nacional de Atenção Básica, em Brasília. A diversidade dos trabalhos colaborou para o debate que envolveu questões sobre infra-estrutura da unidade básica e a importância de se ter uma cozinha na instalação, a motivação dos participantes de grupos de controle do peso, o apoio dos gestores e a participação de outros profissionais de saúde, desde o médico ao agente comunitário de saúde, pois a obesidade é fator de risco para outras doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.

A implantação dos Núcleos de Atenção da Saúde da Família (Nasf) foi citada como impulsionadora dos trabalhos de manejo da obesidade nas unidades básicas de saúde. “O programa de controle de peso do município de Taió-SC surgiu após a implantação do único Nasf, justamente com a entrada desses novos profissionais, fisioterapeuta, psicólogo, nutricionista, na equipe”, relata a nutricionista responsável pelo programa Susana Lago. “Antes do Nasf não existia trabalho de promoção da saúde e prevenção nas unidades de saúde”, conta Geliandro Fideles Ribeiro, nutricionista da secretaria de saúde de Pomerode-SC.

A iniciativa de Taió-SC, que começou em 2012, reúne uma vez por semana cerca de 100 pessoas interessadas em perder peso e tem duração de três meses e conta com o trabalho da psicóloga Méri Bodemüller. (veja o vídeo)

Curitiba apresentou o programa de manejo da obesidade na atenção básica, implantado em 2009 (antes do Nasf), que utiliza as ferramentas do Modelo de Manejo de Doenças Crônicas, desenvolvidas em outro Laboratório de Inovação (clique aqui). Foram apresentados alguns instrumentos de trabalho como o Manual do Auto Cuidado Apoiado, o cuidado compartilhado (CUCO), roteiros para atividades em grupo, manual para alimentação saudável e alimentação infantil.

A experiência de Pomerode-SC mostrou o trabalho do grupo Alimentar-se de Saúde que reúne usuários para atividades físicas e rodas de conversa na unidade de saúde para o discutir formas de controlar a ansiedade, se alimentar de forma saudável e a troca de vivências entre os participantes. “Nós utilizamos os espaços da academia na rua com a orientação do educador físico”, conta Geliandro Ribeiro.

A experiência do pequeno município de Braga/RS com o Grupo saúde em movimento utiliza os espaços da cidade, com atividades organizadas pelos integrantes do único Nasf. Já a iniciativa de Sorriso-MT (Projeto de Combate a Obesidade Infantil) conta com parcerias da iniciativa privada para motivar o público infantil a participar do programa de redução de peso.

Veja mais detalhes das experiências nos documentos abaixo:

Braga/RS – Grupo saúde em movimento

Sorriso/MT – Projeto de Combate a Obesidade Infantil

Curitiba/PR – Enfoque multiprofissional no combate ao sobrepeso e obesidade na Atenção Primária à Saúde em Curitiba

Assista ao vídeo do Grupo Controle do Peso de Taió:

Por Vanessa Borges, para o Portal da Inovação em Saúde

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram