Cobertura Vacinal de Rotina em Tempos de Covid-19 na Zona Rural de Teresina/PI

Cobertura Vacinal de Rotina em Tempos de Covid-19 na Zona Rural de Teresina/PI

# APS Forte na Zona Rural de Teresina/PI

“Durante a pandemia, vacinamos pacientes de todas as idades. Nós conseguimos durante o ano realizar a média de 280 vacinas por mês, mesmo sem ter uma sala de vacina fixa na unidade”, explica a enfermeira Lívia Viana, responsável pela sala de vacina na UBS João Cirilo Boa Hora.

Em Teresina, a Unidade Básica de Saúde João Cirilo Boa Hora (UBS) localizada na zona rural conseguiu resultados positivos com estratégias diferenciadas para manter a cobertura vacinal durante a pandemia de Covid-19, mesmo sem ter uma sala de vacina fixa. A vacinação de rotina é um serviço de saúde essencial e a manutenção das coberturas vacinais preconizadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) deve estar entre as prioridades das autoridades de saúde pública.

“Durante a pandemia vacinamos pacientes de todas as idades. Nós conseguimos durante o ano realizar a média de 280 vacinas por mês, mesmo sem ter uma sala de vacina fixa na unidade que sofre com a falta de energia por ficar em zona rural. Então nossa estratégia focou o dia da semana em que a vacina estava na unidade”, explica a enfermeira Lívia Viana, responsável pela sala de vacina na UBS João Cirilo Boa Hora.

 “Junto a essa estratégia permanente, associamos ações de educação em saúde e solicitamos aos agentes de saúde que buscassem as crianças menores de um ano com vacinas atrasadas em casa”, explica a enfermeira Lívia Viana. As ações de educação em saúde promovidas pelos profissionais da unidade também fizeram a diferença na pandemia.

“Todo paciente atendido, além de olhar o cartão de vacina para colocar tudo em dia, a gente orienta sobre a Covid-19, como fazer o isolamento em caso de sintomas respiratórios e onde buscar atendimento na unidade de referência para Covid-19”, explica a enfermeira. “Quando o serviço é ofertado, com a qualidade e a segurança garantida, com certeza os usuários vão atender aos chamados da saúde”, aponta.

Para que houvesse a garantia da vacinação de rotina na unidade rural de saúde foram propostas estratégias alternativas e adaptadas de modo a garantir a segurança dos trabalhadores da saúde e da comunidade, tais como: reforçar estratégias de distanciamento (especialmente de idosos e pessoas que vivem com doenças crônicas); educação em saúde de forma a desmistificar e estimular fortemente a continuação da vacinação de rotina, realizar a vacinação de rotina e campanha da gripe em locais da comunidade (fora da UBS); agendar horários e separar os públicos na chegada para evitar aglomeração.

Outra medida implementada é a de aproveitar o calendário de vacinação para colocar em dia o cartão de vacinação e evitar que o paciente vá diversas vezes à unidade. Também se orienta a população para que não busque a vacinação na presença de sintomas respiratórios e, nesse caso, que cumpram os 14 dias do isolamento e retornem para vacinar.

“Quando o serviço é ofertado, com a qualidade e a segurança garantida, com certeza os usuários vão atender aos chamados da saúde”, aponta Lívia Viana

Experiência

Pretendemos relatar os resultados das estratégias para manter a cobertura vacinal de rotina em tempos de covid-19 em uma Unidade Básica de Saúde da Zona Rural de Teresina.

Leia mais

Galeria de imagens

Crédito fotos UBS João Cirilo Boa Hora