Classificação de famílias vulneráveis para Covid-19

De Crato, no Ceará, a fisioterapeuta e residente multiprofissional em Saúde Coletiva da Universidade Regional do Cariri (URCA), Maria Alice Alves, apresentou a experiência “Estratificação de risco à Covid-19 para gerenciamento de ações em educação em saúde na UBS”. Profissionais de saúde e os residentes da Unidade Básica de Saúde Dr. José Ribeiro identificam as famílias vulneráveis economicamente e com comorbidades elegíveis para pacientes graves de Covid-19 no território de abrangência.

“Em duas microáreas, das 200 famílias cadastradas, identificamos 16 famílias com alto nível de vulnerabilidade e 72 famílias com nível médio”, explica Maria Alice Alves. “Esse levantamento é importante para direcionar ações voltadas para essas vulnerabilidades encontradas. O passo seguinte é a territorialização, onde utilizamos programas da internet como o SW Maps e o Google Earth Pro, que possibilitam termos mapas dinâmicos. São programas que permitem alimentar com todos os dados clínicos e socioeconômicos”, explica Maria Alice.

A assistência às famílias cadastradas e consideradas mais vulneráveis à Covid-19 é realizada pela equipe da UBS utilizando o whatsapp e também por visitas domiciliares. A equipe ainda desenvolveu ferramentas para a educação em saúde, como informativos contendo os sinais de alertas da doença, os sintomas da Covid-1 e as medidas de prevenção recomendadas. Também foi criada a página da UBS na rede social no Instagram (@ubsrecreio) para manter o contato diário com a população.

Veja a apresentação – SMS Crato/CE

Crato - Estratificação de risco à Covid-19 para gerenciamento de ações em educação em saúde na UBS

Choose Your Style

%d blogueiros gostam disto: