APSREDES

CARTA DE BRASÍLIA enumera estratégias para a consolidação do SUS, dentre elas as Redes de Atenção à Saúde

Todos os anseios, expectativas e lutas dos gestores municipais de saúde foram pontuadas pelos Secretários Municipais de Saúde em um documento norteador para a atuação do Conasems, dos Cosems e das secretarias municipais de saúde do Brasil. O documento denominado Carta de Brasília foi aprovado pela Plenária Final do Congresso do Conasems no dia 12 de julho de 2011.

 

A Carta de Brasília enumera 20 diretrizes estratégicas para a consolidação do Sistema Único de Saúde, propondo a construção de uma agenda política para dialogar com a sociedade, que explicite a defesa da saúde publica, universal, integral e equânime.

 

Defende a necessidade de aprimorar as fontes de financiamento, por meio da luta pela aprovação imediata da regulamentação da Emenda Constitucional nº 29 e o aumento de recursos financeiros referentes aos pisos, tetos e incentivos pactuados, bem como estabelecer de fato o co-financiamento por parte dos Estados no custeio de ações e serviços municipais de saúde. Além disso, enfatiza a importância de fortalecer o SUS, institucionalizado pelo decreto nº 7508, que instrumentaliza o Pacto pela Saúde na consolidação das relações federativas.

 

A Carta ainda destaca a importância de avançar na consolidação de um modelo de atenção organizado a partir da Atenção Básica, que supere a fragmentação das ações e serviços, apostando na construção da Rede de Atenção a Saúde, articulada do ponto de vista regional e com as linhas de cuidado prioritárias.

 

Carta de Brasília (142.64 kB)

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram