Autora: Eliziane Freitas De Oliveira

Coautores: Alana Maiara Brito Bibiano e Rosane Izidório dos Santos Souza

O Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB) desenvolveu ações intersetoriais para assistir aos usuários do SUS em Jaboatão dos Guararapes/PE. Os profissionais das áreas de serviço social, nutrição, fisioterapia, educação física e terapia ocupacional mobilizaram instituições públicas e a comunidade para fortalecer a rede de cuidado durante a pandemia de Covid-19.

Parte das atividades foram realizadas remotamente para encontrar soluções para as demandas impostas pela Covid-19 e por outras situações de rotina, como as situações de violência, perdas sociais e econômicas. A mobilização da equipe do NASF-AB alcançou os centros de referência em Assistência Social (CRAS e CREAS), o Conselho Tutelar, o Centro de Apoio às mulheres vítimas de violência doméstica, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Organizações Não Governamentais (ONGs) e Associação de Moradores, entre outros.

“Considero a experiência inovadora devido à intersetorialidade que não é algo fácil de realizar, necessita que os atores das diferentes políticas dialoguem e vejam que essa junção é necessária para que o usuário tenha acesso aos seus direitos de saúde. Evitamos encaminhamentos desnecessários, realizamos atendimentos direcionados, assim, o usuário não fica perdido e é atendido da melhor forma possível”, explica Rosane Izidório, assistente social do NASF-AB.

A equipe do NASF-AB conseguiu desenvolver diversas atividades como distribuição de máscaras e álcool em gel; orientação sobre o Auxílio Emergencial; adiantamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) para os requerentes que aguardavam a perícia; orientações sobre prevenção, isolamento social, serviços para atendimento em situações de violência doméstica contra mulheres, crianças, adolescentes, idosos; atividades de comunicação por meio de elaboração de cartilhas; incentivo para criação de grupos online para escuta terapêutica e para usuários com demanda de saúde mental.

“Nossa equipe também atua junto ao projeto Mãos Solidárias na capacitação de agentes populares de saúde, que são jovens com disposição para ajudar e repassar informação segura no território sobre como se prevenir da doença e como se organizar no bairro. Os jovens, além de serem capacitados, identificam para o serviço de saúde quais as necessidades dos moradores”, relata Rosane Izidório.

Neste momento, o NASF continua realizando reuniões com as equipes de saúde remota ou presencialmente. Os grupos de atividades ainda estão suspensos, mas os profissionais seguem com o acompanhamento dos usuários online, com dicas e exercícios, e atuando por meio das ações educativas nos bairros.

 

Experiência – Atuação do NASF-AB diante da pandemia de COVID-19: relato de experiência de ações intersetoriais (Jaboatão dos Guararapes/PE)

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest