#APSFORTEnoSUS – Seleção de boas práticas da Atenção Primária no combate à pandemia de COVID19

A iniciativa #APSForte no SUS – no combate à pandemia aponta cerca de 260 experiências como boas práticas desenvolvidas por profissionais da Atenção Primária à Saúde (APS). Lançada há um ano, após a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar a COVID-19 como pandemia, a iniciativa recebeu cerca de 1.631 relatos de experiências, sendo que 1.471 foram aprovadas pela instituições responsáveis pelo projeto, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil e o Ministério da Saúde. “Atentos ao grande desafio imposto para a principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde, buscamos mapear e identificar experiências bem-sucedidas em meio à crise sanitária”, ressalta a coordenadora da Unidade Técnica de Sistemas e Serviços de Saúde da OPAS Brasil, Mónica Padilla. 

A análise identificou um grupo de municípios com alta motivação e sensibilidade sobre o papel e a responsabilidade da Atenção Primária à Saúde (APS) na resposta à pandemia. Além de experiências em grandes cidades, municípios como Arapiraca (AL), Jaboatão dos Guararapes (PE), Pelotas (RS), Sorocaba (SP), Uberlândia (MG) e Lagoa Santa (MG), apresentaram práticas inovadoras. As práticas destacadas estão de acordo com os princípios orientadores da APS, contemplam problemas e soluções adotadas durante a pandemia de COVID-19 nas seguintes categorias: cuidado e acesso da resposta à COVID-19, continuidade dos serviços essenciais da APS, vigilância, comunicação, gestão e atenção a grupos vulneráveis. O grupo reflete a diversidade das equipes da APS (ESF, UBS, NASF, saúde bucal, Coordenações de APS municipais, SMSs, SESs, Organizações Sociais, Universidades).

“A Atenção Primária à Saúde em todo país precisou se reorganizar para absorver os usuários suspeitos e confirmados de COVID-19, modificar processos de trabalho dos profissionais de saúde, adequar as instalações físicas com preocupação com a segurança do usuário e do profissional, garantir a coordenação do cuidado, priorizar o atendimento e o monitoramento de usuários com maior risco de agravamento por COVID-19”, resume Padilla. A próxima etapa será a divulgação das experiências finalistas prevista para junho, segundo os organizadores.

Intercâmbio de conhecimentos na APS

A iniciativa #APSForte no SUS no combate à pandemia permitiu, de forma célere, o intercâmbio de conhecimentos entre trabalhadores e gestores da APS ao destacar iniciativas locais, municipais, regionais ou estaduais que participaram de seminários virtuais com transmissão online, por meio do Portal da Inovação na Gestão do SUS, no segundo semestre de 2020.

Além do registro dos debates realizados com os autores das experiências, estão disponíveis no site todos os relatos selecionados e os aprovados na iniciativa. A seguir, confira os principais temas abordados pela APS na resposta à COVID-19.

 

Saiba mais – https://apsredes.org/aps-forte-sus-no-combate-a-pandemia/

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Comentários