Ações de Contenção da Disseminação do Coronavírus numa parceria Saúde-Ensino-Comunidade (São Caetano Do Sul/SP)

Ações de Contenção da Disseminação do Coronavírus numa parceria Saúde-Ensino-Comunidade (São Caetano Do Sul/SP)

APS em São Caetano do Sul/SP no enfrentamento da COVID-19

Em parceria com o Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade de São Paulo (USP), a SMS criou um serviço de inteligência epidemiológica que usa um website em que o cidadão aciona a rede de serviço em caso de suspeita de Covid-19. 

O sistema de saúde de São Caetano do Sul (SCS) investiu em vigilância, comunicação e contou com a parceria do curso de Medicina, da Universidade de São Caetano do Sul – USCS, para implantar o Disque Coronavírus de São Caetano do Sul. “Com o programa nós conseguimos ter uma antecipação do que iria acontecer na pandemia, 14 dias antes, o que foi muito importante na segunda onda”, explica a secretária municipal de saúde, Regina Maura. O projeto também contou com apoio do Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade de São Paulo (USP).

Por meio do Disque Coronavírus ou Plataforma São Caetano do Sul, o cidadão preenche um formulário on-line, caso apresente sintomas suspeitos de Covid-19.  A partir daí, o estudante de medicina da USCS faz uma avaliação remota do caso na plataforma, que determina ou não a coleta da amostra a domicílio para testagem da COVID-19.

 Com o resultado após 48 h, se for positivo para Covid-19, um médico ou enfermeiro da Estratégia Saúde da Família faz a visita no domicílio e avalia clinicamente o paciente, que recebe orientações de isolamento e é monitorado pela equipe por 14 dias. “Se o paciente apresentar algum agravamento, a equipe o encaminha para o hospital. Também fazemos a identificação dos contatos, para  monitoramento”, explica Maura. Com uma população de 160 mil habitantes, sendo que mais de 20% com idade superior a 60 anos e comumente, comorbidades típicas da terceira idade, São Caetano do Sul vive uma situação de especial vulnerabilidade para o impacto da Covid-19. 

Desde a pandemia até maio de 2021, a secretaria de saúde realizou 35 mil atendimentos por meio do programa, sendo que 20 mil pacientes foram testados e destes 35% testaram positivos para Covid-19. “A partir de maio de 2021, vamos ampliar o programa com a testagem dos contactantes assintomáticos e assim fechar um ciclo de isolamento e reduzir o nível de contágio que há no município”, afirma Regina Maura.

“Com o programa, conseguimos ter uma antecipação do que iria acontecer na pandemia, 14 dias antes, o que foi muito importante na segunda onda”, explica a secretária municipal de saúde, Regina Maura.

Experiência

Realizar busca ativa e identificação precoce de casos suspeitos de COVID-19 dentre as Síndromes Gripais; Avaliar clinicamente por parte do enfermeiro e médico da respectiva ESF e encaminhar os pacientes potencialmente graves para o serviço de urgência; Realizar coleta domiciliar de material para diagnóstico molecular de SARS COV-2 para os casos não graves; Orientações de isolamento domiciliar para casos não graves; Identificar e registrar dados pessoais de contatos para monitoramento.

Leia mais

Galeria de imagens

Crédito SMS Caetano do Sul