A importância da comunicação comunitária no combate à Covid-19 em Sorocaba/SP

A importância da comunicação comunitária no combate à Covid-19 em Sorocaba/SP

#APS Forte em Sorocaba/SP

A SMS de Sorocaba intensificou a comunicação comunitária para mobilizar a comunidade na resposta à COVID19. 

A interiorização da Covid-19 no interior de São Paulo colocou Sorocaba em estado de alerta no início da pandemia em 2020. Com 32 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e 44 equipes de Saúde da Família, para uma população em torno de 780 mil pessoas, a Secretaria Municipal de Saúde de Sorocaba precisou inovar na comunicação com a população, especialmente, aquela residente em áreas vulneráveis socioeconomicamente.

Logo que declarada a pandemia e com casos confirmados no município, a  prefeitura intensificou a relação com os veículos da imprensa para ampliar a divulgação diária do boletim epidemiológico da Covid-19 e da taxa de ocupação de leitos, visando a alertar a população sobre o crescimento de casos e de óbitos por coronavírus na cidade. Porém, uma análise aprofundada das Secretarias de Saúde e Cidadania apontou que ainda havia falta de comunicação, especialmente, nos territórios com mais casos da doença e mais vulneráveis.

“Apesar das atividades de imprensa, da publicidade, das redes sociais, do site criado exclusivamente para a Covid-19, a pandemia se tornou política e a rejeição da população com o setor público ficou mais evidente”, comenta o assessor de imprensa da Secretaria, Marcelo de Almeida Júnior. A resposta ao problema se deu com a experiência “A importância da comunicação comunitária no combate à Covid-19”, participante das  atividades da iniciativa APS Forte no combate à Covid-19.

“A comunicação comunitária é muito interessante porque ela traz a transformação social, ela resgata a cidadania, a participação direta da população, o acolhimento e a educação social”, explica Júnior. “Então, a gente teve a ideia de fazer vídeos com personalidades conhecidas de cada território. Criamos um filtro com os líderes comunitários mais conhecidos, e passamos as dicas de prevenção da prefeitura, para que eles gravassem os vídeos, mas sem ser um vídeo oficial da prefeitura”, explica Júnior. “Desta forma, os vídeos conseguem proximidade com a população e não geram desconfiança”, ressalta.

Outras medidas foram realizadas como o Covidômetro para informar o numero de casos no bairro. A experiência contou ainda com a parceria da Secretaria de Cidadania, que dispara os vídeos para os  grupos de Whatsapp dos Centros de Referências de Assistência Social de cada região. “Nós disparamos os vídeos e os informes oficiais da prefeitura de forma segmentada para cada grupo de Whastapp”, conta Júnior. Outra estratégia adotada foi a utilização de carros de som e cartazes personalizados em cada UBS com os números da Covid-19.

“Como resultado, houve o resgate do vínculo entre os profissionais da saúde com a comunidade, as pessoas começaram entender melhor a doença, usar álcool em gel”, diz Marcelo. “Hoje a gente tem a vacinação e a situação epidemiológica diferente. As pessoas entendem a melhor a doença e a gente entende que é resultado da ação comunitária realizada no início da pandemia”, resume.

“A comunicação comunitária é muito interessante porque ela traz a transformação social, ela resgata a cidadania, a participação direta da população, o acolhimento e a educação social”, explica Marcelo Júnior

Experiência

O objetivo visa intensificar as informações sobre a Covid-19 ao público menos informatizado e que não se interessa por procurar os canais oficiais da Prefeitura de Sorocaba. Com a utilização de pessoas da comunidade que trazem proximidade com demais moradores e informações revisadas pela Secretaria da Saúde Municipal de Sorocaba, é possível informar as comunidades com o uso de tecnologia de informação e comunicação, no caso, o WhatsApp.

Leia mais

Sorocaba/SP - Comunicação comunitária no combate à Covid-19

Durante a pandemia, a prefeitura intensificou a relação com os veículos da imprensa para ampliar a divulgação diária do boletim epidemiológico da Covid-19 e da taxa de ocupação de leitos, visando a alertar a população sobre o crescimento de casos e de óbitos por Covid-19 na cidade.

Apresentação

[embeddoc url="https://apsredes.org/wp-content/uploads/2021/06/apres_oms_1980x1020.pdf" width="550px" height="700px" download="none" viewer="adobe"]