A Epidemia da Empatia na APS: experiência de UBS em São Paulo/SP

A Epidemia da Empatia na APS: experiência de UBS em São Paulo/SP

A Epidemia da Empatia na APS

“A mobilização foi grande, contamos com o apoio de um ente religioso que mantém até hoje a mobilização”, conta Micheli Gomes

Para abrandar o sofrimento da população composta por imigrantes, profissionais autônomos e informais residentes na região da Casa Verde Alta, na cidade de São Paulo/SP, a Unidade Básica de Saúde CVA mobilizou profissionais e comunidade em uma ação solidária de doação de alimentos, roupas e produtos de higiene aos mais afetados pela pandemia de Covid-19.  Além do acolhimento na UBS, com foco em escuta qualificada e orientações quanto aos cuidados com a higiene, etiqueta respiratória e isolamento social, a campanha mobilizou a comunidade para trazer esperança para as pessoas em situação de vulnerabilidades sociais e econômicas.

A enfermeira Micheli Gomes conta que foram mais de 2,5 toneladas de alimentos, além de produtos de higiene arrecadados e distribuídos para as famílias da comunidade, muitos delas imigrantes da Bolívia.  “A mobilização foi grande, contamos com apoio de um ente religioso que mantém até hoje essa mobilização, doam leites e marmitas. Em prol dos usuários, fizemos mesa de doação na entrada da UBS com os produtos para doação. Nos mês de outubro de 2020, doamos livros, brinquedos, bonecas. A nossa comissão, formada pelas ACS, cuidou da decoração dos Dias das Crianças e montou saquinhos de presentes”, relembra Micheli Gomes.

“O que nós levamos de aprendizado de tudo isso é que a saúde é muito ampla e devemos olhar a pessoa como um todo. Nós tentamos proporcionar um pouco de alegria diante de tantas coisas ruins que estão acontecendo. Desejamos que essas pessoas mantenham a fé e nunca desistam dos sonhos e dos objetivos”, destaca a enfermeira. O critério para a distribuição dos kits foi a identificação das famílias vulnerabilizadas identificadas pela equipe da Estratégia Saúde da Família. A iniciativa possibilitou a entrega de cestas básicas e o fortalecimento de vínculos entre os profissionais da UBS e a comunidade. 

“Muralhas foram derrubadas para que corações se unissem em favor de um trabalho cheio de amor e dedicação. Na verdade não doamos nada, mas sim recebemos.” Iraíldes, ACS da Unidade Básica de Saúde da Casa Verde Alta,
Zona Norte de São Paulo.

Experiência

Abrandar o sofrimento da população composta por imigrantes, profissionais autônomos e informais residentes na região da Casa Verde Alta, cujos seus rendimentos foram prejudicados por estarem impedidos de exercer suas atividades devido às restrições impostas pela quarentena decretada no município, ocasionada pela pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19, impactando diretamente na situação alimentar e dinâmica financeira dessas famílias.

Leia mais