Publicações da OPAS reúnem resultados de estudos sobre o impacto do Programa Mais Médicos

A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) apresentou no seminário Atenção Primária à Saúde – estratégia chave para enfrentar os desafios da sustentabilidade do Sistema Único de Saúde (SUS), realizado nos dias 17 e 18 de abril, em Brasília, quatro publicações da série técnica Saúde Universal e Programa Mais Médicos que reúnem as principais evidências científicas sobre o impacto do programa na Atenção Primária.

Acesse as publicações:

Panorama da Produção Científica do PMM – publicação  reúne as evidências do PMM desde a sua implantação, em 2013, até novembro de 2016. O estudo analisa as pesquisas realizadas em diversas (22) instituições de ensino, artigos científicos e de opinião. Como resultado, o estudo identifica a necessidade de aprofundar o conhecimento em novas áreas de pesquisas sobre o tema, divulga análises dos efeitos do PMM para a política de Atenção Primária à Saúde (APS) no Brasil e também reúne conhecimentos para a melhoria do Programa.

Programa Mais Médicos como expressão de cooperação Sul-Sul: transferência de conhecimentos e inovações – ressalta as principais mudanças ocorridas na Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS) com a inserção de médicos cubanos, resultado da cooperação técnica entre Brasil e Cuba. O estudo identificou práticas inovadoras em três grandes áreas: promoção e prevenção, prática clínica e gestão. Esta análise permite identificar as lições aprendidas e promovê-las entre os municípios do Brasil, bem como entre os países da Região das Américas, fortalecendo a cooperação Sul-Sul.

Mais Médicos na APS no Brasil – Metassíntese dos estudos de caso sobre o PMM – analisa a implementação do PMM no contexto do SUS, a partir de seis estudos de caso (Curitiba, Cidades do Rio de Janeiro, municípios de pequeno porte do Rio Grande do Norte, municípios de pequeno porte e grande porte de Minas Gerais, cidades de pequeno porte do Maranhão, cidades de pequeno e médio porte de Pernambuco).

Qualidade da atenção primária no Programa Mais Médicos. A experiência dos médicos e usuários – com o intuito de avaliar a qualidade dos serviços de APS do PMM foram realizados dois estudos analisando o eixo provimento emergencial do programa, com foco na qualidade desses serviços e observando em que medida o PMM contribui para isso. Foram dois estudos transversais, um que mediu a presença e extensão dos atributos essenciais e derivados da APS por meio da experiência dos médicos cubanos do PMM e outro que avaliou o grau de orientação para a APS e a presença e extensão dos atributos acesso e longitudinalidade por meio dos usuários atendidos pelos médicos cubanos e brasileiros do PMM e outros das equipes Saúde da Família não integrantes do programa. Para complementar foi avaliada a qualidade do cuidado médico quanto a algumas condições de saúde prevalentes na população adulta atendida nas Unidade Básicas de Saúde que possuíam equipes de Saúde da Família.

 

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest