APSREDES

UFMG, OPAS e Ministério da Saúde lançam Laboratório de Inovações na Atenção Domiciliar com foco nos custos dos serviços

IMG_3126

Qual o custo médio dos serviços de Atenção Domiciliar ligados ao programa Melhor em Casa oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS)? Sobre essa questão se debruça o Laboratório de Inovações na Atenção Domiciliar (2ª Edição) lançado nesta segunda-feira (13/2), durante oficina realizada no Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ensino e Prática de Enfermagem (Nupepe) da Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Com o objetivo de construir um modelo de custos de Atenção Domiciliar para o setor saúde, o Laboratório de Inovações reúne pesquisadores, representantes de secretarias de saúde da região metropolitana de Belo Horizonte, do Ministério da Saúde e da OPAS. “A Atenção Domiciliar é a modalidade de cuidado mais promissora nas próximas décadas devido ao crescimento das condições crônicas e do envelhecimento na população e precisamos preparar o sistema para esta realidade”, ressalta Mariana Borges, coordenadora da área no Ministério da Saúde.

“A OPAS oferece a metodologia de Gestão Produtiva dos Serviços de Saúde e a estratégia dos Laboratórios de Inovação para aprofundar o conhecimento sobre os custos médios da Atenção Domiciliar”, explica o consultor da OPAS, Alexandre Florêncio, que juntamente com a consultora Alejandra Carrillo, acompanha o tema.  O Laboratório de Inovações é uma ferramenta de cooperação técnica entre OPAS e Ministério da Saúde que visa subsidiar a tomada de decisão do gestor com base em evidências de práticas inovadoras realizadas pelos serviços de saúde tornando o conhecimento tácito em explícito por meio da sua sistematização e divulgação.

Para colaborar no desenvolvimento da metodologia de trabalho, foram convidados gestores da área de atenção domiciliar e de financiamento das secretarias de saúde de Juiz de Fora, Betim, Contagem, Belo Horizonte e Uberlândia que já apuram os custos da atenção domiciliar no município. Além do conhecimento da prática dos serviços de Atenção Domiciliar, o Laboratório de Inovação conta com a expertise de pesquisadores do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ensino e Prática de Enfermagem (Nupepe) da UFMG, que desenvolvem há 20 anos pesquisas sobre o tema. “ A temática de custos sempre é indicada nos resultados de pesquisas como desafio. Precisamos investigar e ter maior clareza de que custos podemos mensurar e que, de fato, estamos levando para as famílias cuidadoras”, ressalta Elisângela Dittz, do Nupepe/UFMG. “O desafio do Laboratório de Inovações é grande porque os custos da atenção domiciliar estão diluídos nos custos do sistema de saúde do município, na atenção hospitalar, na urgência, e o trabalho consistirá em reunir todas as variáveis do serviço considerando as sobreposições existentes”, explica Mariana Borges.

Gestão Produtiva dos Serviços de Saúde

O consultor internacional da OPAS, Edgar Gallo, apresentou a metodologia de Gestão Produtiva dos Serviços de Saúde que será utilizada pelo Laboratório de Inovações. “É consenso que o serviço de Atenção Domiciliar tem melhor custo-benefício que a atenção hospitalar para algumas condições de saúde. Mas nós precisamos quantificar esses custos”, aponta Gallo. “Precisamos conhecer o custo médio dos pacientes atendidos em cada uma das três modalidades da Atenção Domiciliar para melhorar a argumentação junto à gestão. Este conhecimento já é sabido pelo setor privado, que prioriza essa modalidade na atenção. Nossa proposta visa fortalecer a gestão, a eficiência, o resultado e a sustentabilidade dos serviços de Atenção Domiciliar para gastarmos melhor os recursos disponíveis”, ressalta Gallo.

Estudos sugerem que cerca de 20% a 30% dos pacientes maiores de 75 anos, apresentando problemas crônicos de saúde, são internados em instituições hospitalares de maneira equivocada, para tratamento de quadros agudos, e que essas internações poderiam ser evitadas com orientação adequada à família e com a vinculação a um profissional de referência.

1ª Edição do Laboratório de Inovações em Atenção Domiciliar

Em 2014 foi desenvolvida a 1ª Edição do Laboratório de Inovações em Atenção Domiciliar que identificou 19 experiências inovadoras realizadas por 10 serviços de saúde no país. A publicação Resultado do Laboratório de Inovação em Atenção Domiciliar está disponível no Portal da Inovação em Saúde (apsredes.org) e apresenta recomendações para subsidiar a implantação ou aperfeiçoamento do serviço e traz um panorama desse tipo de atenção prestada por outros países. Mais que conhecer experiências selecionadas pelo laboratório, o Laboratório apresentou questões relacionadas ao dia a dia que são características da atenção domiciliar, como as formas de analisar o domicílio dos pacientes, a uniformidade de critérios de admissão de pacientes e de alta para a continuidade do cuidado na atenção básica, o envolvimento da família e da comunidade na assistência ao paciente e o vínculo da equipe com estes públicos.

https://apsredes.org/atencao-domiciliar/

Por Vanessa Borges, do Portal da Inovação em Saúde

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram