APSREDES

OS BRICS E SUA SIMILARIDADE EM SAÚDE

Quando falamos de um agrupamento de países como o Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, imaginamos logo a diferença de costumes e modo de vida existente entre eles. Muito embora isto seja verdade do ponto de vista cultural, observamos hoje uma importante convergência na área da saúde, iniciada com os processos de globalização e crescimento econômico destes países.

 

A melhoria relativa das condições econômicas internas nestes países levou à retirada de muitas famílias da condição de pobreza, aumentando sua renda média e proporcionando a possibilidade de aumento no consumo de bens e alimentos. No caso da alimentação e hábitos de vida, observa-se a tendência ao incremento no consumo de carboidratos, alimentos pré-processados e com maior teor de sal e gorduras, o que poderá levar esses mesmo países a, reflexamente, enfrentarem num futuro breve uma elevação no número de doentes crônicos (diabéticos e hipertensos), entre outros.

 

O artigo que acompanha esta nota utiliza o caso da Índia e chama a atenção para a necessidade dos governos investirem na construção de redes públicas de atenção à saúde com base na APS, na adoção de políticas públicas que promovam a equidade e melhorem o acesso dos mais necessitados aos insumos e serviços de saúde. Neste particular, o Brasil possui formulações concretas e pode em muito contribuir para esta troca de conhecimentos e experiências no bloco dos BRICS.

 

Acesse o artigo

A crescente crise na atenção à saúde na Índia – desafios em equidade, capacidade e financiamento,

traduzido pelo Portal de Redes e APS

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram