APSREDES

Resultado Preliminar
1.1 Título da experiência

Projeto de Educação Alimentar e Nutricional Descasque Mais e Desembale Menos

1.2 Autores(as) da experiência

Nome Cargo/Função Município
Rodrigo Miranda Pereira Nutricionista/Responsável Técnico PNAE Palmas-TO
Patrícia Kelly Silva Círqueira Nutricionista Palmas-TO
Auridéa da Cruz e Silva Moreira Nutricionista Palmas-TO
Eugênio Vech Carvalho da Silva Nutricionista Palmas-TO
Guilherme Cipriano Feitosa Prado Estagiário de nutrição Palmas-TO
Denise Alves da Silva Costa Estagiária de nutrição Palmas-TO

1.3 Organização(ções)/Instituição(ções) promotora(s) da experiência

Organização/Instituição
Secretaria Municipal da Educação de Palmas-TO

1.4 Cidade(s) e Estado (s)

Estado Cidade
Tocantins Palmas

1.5 Região do país

Norte

1.6 Identificação do(a) autor(a) responsável

Nome Cargo/Função Município
Rodrigo Miranda Pereira Nutricionista/Responsável Técnico PNAE Palmas-TO
Patrícia Kelly Silva Círqueira Nutricionista Palmas-TO

1.7 Eixo temático da experiência

Eixo 2 - EAN no campo da Educação

1.8 Público participante da experiência

AdolescentesCrianças - 0 a 2 anosCrianças - 2 a 5 anosCrianças - 5 a 10 anosEstudantesFamíliasPessoas com necessidades alimentares especiais

1.9 Onde esta experiência foi desenvolvida

saúde
ASSISTÊNCIA SOCIAL
EDUCAÇÃO
Escola Pública
Educação infantil
Ensino Fundamental
SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL
OUTROS
1.10 Na avaliação do grupo responsável esta experiência atendeu e/ou promoveu os seguintes princípios
todas as pessoas têm o direito de estarem livres da fome
todas as pessoas têm o direito de ter acesso à alimentação adequada saudável
universalidade
equidade
intersetorialidade
participação social
apoio ao desenvolvimento sustentável

Por favor justifique/comente sua resposta

As ações do projeto se desenvolveram no âmbito do PNAE do município de Palmas-TO, o qual tem em sua essência a promoção da segurança alimentar de forma universal e igual para o público de educandos atendidos. Logo, o projeto contribuiu na promoção do direito humano de estar livre da fome e de ter acesso à alimentação adequada e saudável. As ações foram executadas de forma intersetorial envolvendo nutricionistas, pedagogos, profissionais de apoio da educação e professores das mais diversas disciplinas. Envolveu também a comunidade do entorno das escolas e creches, principalmente os responsáveis dos educandos. Por fim, como a essência do projeto trata-se de incentivar o consumo de alimentos in natura e minimamente processados, as ações constituíram-se em forte apoio ao desenvolvimento sustentável, dados os efeitos sociais, ambientais e econômicos que a produção e o consumo desses alimentos provocam.

2. OBJETIVOS E PRINCÍPIOS RELACIONADOS À EXPERIÊNCIA

2.1 Objetivo(s): Qual é/foi a finalidade das atividades desenvolvidas

Os objetivos principais deste projeto é contribuir na formação e estimular a adoção de hábitos alimentares saudáveis pelos educandos da rede municipal de ensino de Palmas–TO por meio da Educação Alimentar e Nutricional. Visa também capacitar, motivar e engajar os professores a trabalharem de forma contínua os temas de alimentação saudável dentro de suas disciplinas.

2.2 Os objetivos e as atividades desenvolvidas adotaram de maneira explícita algum ou alguns dos princípios do Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para Políticas Públicas

I - Sustentabilidade social, ambiental e econômica
II- Abordagem do sistema alimentar, na sua integralidade
III- Valorização da cultura alimentar local e respeito à diversidade de opiniões e perspectivas, considerando a legitimidade dos saberes de diferentes naturezas
IV- A comida e o alimento como referências; Valorização da culinária enquanto prática emancipatória
V- A Promoção do autocuidado e da autonomia
VI- A Educação enquanto processo permanente e gerador de autonomia e participação ativa e informada dos sujeitos
VII- A diversidade nos cenários de prática
VIII- Intersetorialidade
IX- Planejamento, avaliação e monitoramento das ações
2.3 Quais temas/diretrizes dos Guias Alimentares para População Brasileira e/ou para Crianças brasileiras menores de 2 anos são/foram abordados na experiência?
Promoção da autonomia para realizar escolhas alimentares saudáveis; Alimentos in natura ou minimamente processados devem ser a base de uma alimentação saudável; Limitar o consumo de alimentos processados e evitar o consumo de alimentos ultraprocessados; Valorização do ato de participar do processo de preparo dos alimentos.
2.4 Vocês consideram que esta experiência pode contribuir de maneira direta ou indireta a um ou mais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ?
ODS1 - Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares
ODS 2 - Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável
ODS 3 - Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades
ODS 4- Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos
ODS 8 - Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos
ODS 10 - Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles
ODS 11 - Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis
ODS 12 - Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis
ODS 13 - Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos
ODS 15 - Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade
ODS 16 - Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis
ODS 17 - Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável

3. ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DA EXPERIÊNCIA

3.1 Como foi identificada a necessidade de realização desta experiência
A falta de sistematização na forma de execução de um dos pilares do PNAE, que é a realização de ações de EAN, era um quadro que vinha incomodando os nutricionistas da instituição há anos. Logo, a idealização do projeto surgiu como um meio de solução desse problema.
3.2 Foi realizado algum diagnóstico da situação (observação da realidade, levantamento de demandas junto ao público etc) antes de iniciar a experiência
Sim
descreva rapidamente
O diagnóstico da situação de falta de sistematização das ações de EAN foi percebido pela ausência de registros que demonstrassem a execução dessas ações pela rede de ensino, orientação técnica e participação dos nutricionistas nas práticas já existentes.
3.3 Como foram definidos as prioridades e objetivos da experiência
As prioridades foram definidas pelo diagnóstico de ausência total de sistematização das ações de EAN, isto é, a partir desse cenário, adotaram-se para o projeto objetivos fundamentados nos guias alimentares do Ministério da Saúde, priorizando capacitações, monitoramento mensal e mostra final dos resultados alcançados.
3.4 Os sujeitos da ação participaram das etapas de planejamento da experiência?
Não
sim, em quais etapas e como participaram ?
Não participaram.
3.5 Foram desenvolvidas metodologias ativas como estratégias pedagógicas para a EAN
Sim
Se sim, indique a(s) metodologia(s) com uma breve descrição
Gamificação para engajamento das escolas e creches em participar do projeto; Cultura maker no sentido de fazer os educandos idealizarem e produzirem os recursos para execução das ações; Sala de aula invertida contando com plataforma de ensino remoto; Seminários e discussões realizados pelos educandos em sala de aula, sala de aula de outras turmas e em ambiente externo; Aprendizagem entre pares e times por meio da formação de grupos temáticos; Ensino híbrido com a proposição de atividades a serem desenvolvidas pelos educandos e mentoradas pelos professores.
3.6 Foram utilizados recursos materiais nas atividades desenvolvidas
Sim
sim, quais recursos?
Equipamentos audiovisuais; alimentos; embalagens; papel; lápis para colorir; tinta guache; horta escolar pedagógica; utensílios e equipamentos de cozinha; cartazes; painéis; lousas; pincéis; livros; revistas.
3.7 Sua experiência se configura no desenvolvimento de materiais educativos e desenvolvimento de tecnologias sociais a serem aplicados por outros profissionais?
sim
Descreva sobre o material/tecnologia social
A experiência resultou em uma metodologia de projeto de EAN que pode ser facilmente replicada por outros profissionais e instituições educacionais privadas e públicas, de qualquer tamanho e em qualquer localidade.
3.8 Como a experiência foi avaliada e quais os resultados obtidos
As principais formas de avaliação das primeiras edições do projeto foram: a) percentual de unidades educacionais participantes com pelo menos uma ação de EAN realizada; b) percepção dos gestores das unidades quanto: nível de assimilação dos conteúdos das ações pelos educandos e o efeito percebido na aceitação da alimentação escolar. De forma resumida, no projeto realizado em 2021, 21% das unidades educacionais participaram do projeto com pelo menos uma ação de EAN realizada. Na edição de 2022, 53% das unidades educacionais participaram com pelo menos uma ação de EAN no projeto. Além disso, de modo geral, os gestores das unidades educacionais relataram perceber significativa melhora na aceitação da alimentação escolar pelos educandos no decorrer da execução do projeto no ano letivo.
3.9 Relevância: Na avaliação das/os responsáveis, essa experiência contribuiu para algum nível de mudança/melhoria da realidade alimentar e nutricional das pessoas envolvidas; e/ou gerou experiência/conhecimento que pode contribuir para a prática de EAN em outros momentos e realidades
A realização do projeto, conforme registrado pelos gestores das unidades educacionais, teve efeito na melhoria da aceitação da alimentação escolar pelos educandos, o que representou a superação de um importante desafio, visto que a alimentação servida nas unidades segue as diretrizes dos guias alimentares do Ministério da Saúde, o que muitas das vezes encontra resistência por parte de escolares. Além disso, as mensagens passadas durante as ações de EAN alcançaram as famílias dos educandos, fatos relatados pelos responsáveis dos alunos aos gestores das unidades educacionais. A realização do projeto resultou em uma metodologia de aplicação de EAN testada e replicável em outras realidades de sistemas educacionais, sejam particulares ou públicos.

4. RELATO RESUMIDO DA EXPERIÊNCIA

Relato resumido da experiência
O projeto consistiu-se em duas etapas: a etapa 1 (um) compreendeu o lançamento do projeto para os coordenadores pedagógicos das unidades educacionais, onde também foi realizada capacitação desses atores a respeito dos Guias Alimentares do Ministério da Saúde; a etapa 2 (dois) constituiu-se das ações de EAN sobre os temas do projeto “Descasque mais, Desembale menos”. Esta etapa foi dividida em seis (6) temas ao longo do ano, com início em março/2022 e término em setembro/2022. Durante essa etapa, a equipe de nutricionistas do projeto realizou o monitoramento das ações e prestou apoio técnico às unidades educacionais. Os temas mensais que as ações de EAN deveriam estar inseridas foram: a) Promoção da alimentação adequada e saudável: professores em ação; b) Caminho percorrido pelo alimento: do campo à mesa da escola; c) Escolhas saudáveis para além da escola; d) Resgate de tradições alimentares e alimentos regionais; e) Importância das frutas, legumes e verduras na saúde e aprendizado; f) Alimentos processados/ultraprocessados vs alimentos in natura e minimamente processados. A execução das ações propostas ao longo do ano forneceu uma pontuação para as unidades educacionais, sendo a pontuação máxima de 60 pontos. Foram 6 critérios avaliados e cada critério valeu 10 pontos se executado com êxito. Em novembro será realizada a culminância do projeto com premiação final das unidades que mais pontuaram segundo os critérios. Serão premiadas as três unidades educacionais com maior pontuação. Além disso, todas as unidades que participaram do projeto, ainda que não alcancem pontuação suficiente para a premiação principal, receberão certificado de participação.

5. DOCUMENTOS

5.1 Campo para inserção de arquivo de imagens que documentaram a experiência
Campo para inserção de arquivo de documentos produzidos relacionados à experiência