APSREDES

Resultado Preliminar
1.1 Título da experiência

Mapa de Feiras Orgânicas

1.2 Autores(as) da experiência

Nome Cargo/Função Município
Rafael Rioja Arantes Coordenador do Programa de Consumo Sustentável. São Paulo
Mariana Ribeiro Analista de Pesquisa Osasco
Janine Giuberti Coutinho Coordenadora do Programa de Alimentação Saudável e Sustentável São Paulo

1.3 Organização(ções)/Instituição(ções) promotora(s) da experiência

Organização/Instituição
Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - Idec.

1.4 Cidade(s) e Estado (s)

Estado Cidade
São Paulo SP

1.5 Região do país

Abrangência Nacional

1.6 Identificação do(a) autor(a) responsável

Nome Cargo/Função Município
Rafael Rioja Arantes Coordenador do Programa de Consumo Sustentável São Paulo

1.7 Eixo temático da experiência

Eixo 4 - EAN em outros campos de prática

1.8 Público participante da experiência

AdolescentesAdultosComunidade em geralEstudantesIdososMulheresProdutores de alimentos da agricultura familiarTrabalhadoras/es

1.9 Onde esta experiência foi desenvolvida

saúde
ASSISTÊNCIA SOCIAL
EDUCAÇÃO
SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL
Feira
OUTROS
Organização da Sociedade Civil, Qual ?
Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - Idec
1.10 Na avaliação do grupo responsável esta experiência atendeu e/ou promoveu os seguintes princípios
todas as pessoas têm o direito de ter acesso à alimentação adequada saudável
intersetorialidade
participação social
apoio ao desenvolvimento sustentável

Por favor justifique/comente sua resposta

O Mapa de Feiras Orgânicas é uma ferramenta coletiva, sendo assim, conta com a participação social para o registro de iniciativas na ferramenta. É realizado um mapeamento de locais que comercializam alimentos orgânicos e agroecológicos saudáveis, que estão relacionados com um padrão alimentar adequado e saudável, além de contribuir para um desenvolvimento sustentável. Identificamos em relatório próprio, assim como apontam algumas pesquisas, que as feiras são espaços que promovem majoritariamente alimentos saudáveis, in natura e minimamente processados. O nosso mapeamento é em torno das iniciativas orgânicas e de base agroecológica, reforçando o fomento às formas de produção sustentável. Além deste, temos um recorte importante de agricultores familiares e ou cooperativas fomentando justiça social no acesso à terra. A intersetorialidade se dá por meio das diferentes dimensões, que se interconectam no universo das feiras.

2. OBJETIVOS E PRINCÍPIOS RELACIONADOS À EXPERIÊNCIA

2.1 Objetivo(s): Qual é/foi a finalidade das atividades desenvolvidas

O Mapa de Feiras Orgânicas tem como finalidade facilitar o acesso dos/as consumidores/as brasileiros/as aos alimentos saudáveis, orgânicos e de base agroecológica. O mapeamento de iniciativas tem como objetivo fomentar espaços que conectem os/as produtores/as de alimentos com os/as consumidores/as. Além disso, também possui uma página de receitas, para estimular as habilidades culinárias, ou seja, que as pessoas cozinhem mais e ampliem o repertório alimentar através de diferentes preparações culinárias. O Mapa tem um caráter contínuo, é uma ferramenta prática, que apesar de não ser uma atividade de educação stricto sensu entendemos que ele fomenta de forma indireta seja a partir da nossa biblioteca de receitas como citado, assim como nas dimensões abordadas.

2.2 Os objetivos e as atividades desenvolvidas adotaram de maneira explícita algum ou alguns dos princípios do Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para Políticas Públicas

I - Sustentabilidade social, ambiental e econômica
II- Abordagem do sistema alimentar, na sua integralidade
III- Valorização da cultura alimentar local e respeito à diversidade de opiniões e perspectivas, considerando a legitimidade dos saberes de diferentes naturezas
IV- A comida e o alimento como referências; Valorização da culinária enquanto prática emancipatória
IX- Planejamento, avaliação e monitoramento das ações
2.3 Quais temas/diretrizes dos Guias Alimentares para População Brasileira e/ou para Crianças brasileiras menores de 2 anos são/foram abordados na experiência?
Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados; Faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base da sua alimentação; Fazer comprar em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados; Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias; Alimentação adequada e saudável deriva de sistema alimentar social e ambientalmente sustentável.
2.4 Vocês consideram que esta experiência pode contribuir de maneira direta ou indireta a um ou mais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ?
ODS 2 - Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável
ODS 3 - Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades
ODS 8 - Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos
ODS 12 - Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis
ODS 15 - Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade

3. ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DA EXPERIÊNCIA

3.1 Como foi identificada a necessidade de realização desta experiência
Após a realização de duas pesquisas, em 2010 (Quer pagar quanto?) e 2012 (Rota dos Orgânicos), foi identificado que os alimentos orgânicos eram mais caros em supermercados e que os/as consumidores/as prefeririam os alimentos orgânicos, caso eles fossem mais baratos e a venda próxima a sua residência.
3.2 Foi realizado algum diagnóstico da situação (observação da realidade, levantamento de demandas junto ao público etc) antes de iniciar a experiência
Sim
descreva rapidamente
A partir da pesquisa de preços (Quer pagar quanto), foram realizados processos de escuta e avaliação do perfil dos participantes de feiras. Com isso, foram levantadas quais informações eram necessárias estarem disponíveis para auxiliar na identificação das feiras orgânicas e agroecológicas. Quando a ferramenta foi lançada, havia um questionário para as pessoas responderem o perfil de quem acessava as Feiras, como idade, escolaridade, questões sociodemográficas, razões para comprar orgânicos, fatores que impediam a compra de orgânicos e outros.
3.3 Como foram definidos as prioridades e objetivos da experiência
O modelo convencional de produção de alimentos é baseado na aplicação de uma grande quantidade de agrotóxicos nas plantações. Considerando os objetivos: ampliar o acesso das pessoas aos alimentos orgânicos e agroecológicos saudáveis; diminuir os intermediários no processo de compra; estimular a utilização de espaços que conectem o/a produtor/a com os/as consumidores/as em locais próximos às suas residências; e comprar alimentos com preços mais acessíveis, o Mapa de Feiras foi desenvolvido como uma ferramenta capaz de propor alternativas para as dificuldades de onde comprar orgânicos, principalmente com preços mais acessíveis.
3.4 Os sujeitos da ação participaram das etapas de planejamento da experiência?
Sim
sim, em quais etapas e como participaram ?
Além de participarem no diagnóstico inicial, para o desenvolvimento da ferramenta, também contribuíram em reuniões em 2021, onde foram consultados para utilizar o site e propor modificações no design e funcionalidades, com o propósito de torná-lo mais moderno e intuitivo.
3.5 Foram desenvolvidas metodologias ativas como estratégias pedagógicas para a EAN
Sim
Se sim, indique a(s) metodologia(s) com uma breve descrição
A Campanha Mais Orgânicos, que aconteceu nos anos de 2015 e 2016, teve como objetivo ampliar o acesso a alimentos orgânicos. Em 2016 foram realizadas atividades presenciais com mulheres de regiões socialmente vulneráveis de três cidades: Belém (PA), São Bernardo (SP) e São Paulo (SP). As atividades realizadas foram oficinas práticas, vivências, palestras e rodas de conversa, com o objetivo de abordar a definição de alimentos orgânicos, seus benefícios à saúde e ao meio ambiente, e os impactos negativos dos agrotóxicos, com foco em questões de gênero. O Mapa também já foi para feiras realizar rodas de conversa e outras ações em parceria.
3.6 Foram utilizados recursos materiais nas atividades desenvolvidas
Não
sim, quais recursos?
3.7 Sua experiência se configura no desenvolvimento de materiais educativos e desenvolvimento de tecnologias sociais a serem aplicados por outros profissionais?
não se aplica
Descreva sobre o material/tecnologia social
Não se aplica.
3.8 Como a experiência foi avaliada e quais os resultados obtidos
Desde 2012 até 2022 a ferramenta apresentou diversos aprimoramentos na sua usabilidade e interface com o público. Ela teve o seu início como uma lista de feiras de São Paulo em 2012 e em 2022 conta com um mapa de geolocalização, biblioteca e página de receitas. Em números é possível visualizar um aumento nos registros de iniciativas cadastradas, de 240 iniciativas em 2015, em 2022 apresenta 1.044. O Mapa já teve mais de 1 milhão de acessos e tem uma média de 12 mil acessos mensais. Em 2021 o Mapa de Feiras Orgânicas do Idec foi selecionado, dentre mais de 80 iniciativas, pelo Laboratório de Inovação, uma projeto da Opas/OMS (Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde), pelo seu papel no incentivo à produção, à disponibilidade, ao acesso e ao consumo de frutas, legumes e verduras. Além disso, ele é constantemente procurado e parcerias são realizadas com alguns municípios ou outras organizações. Como desafio temos a organização da gestão do Mapa. Por se tratar de uma ferramenta colaborativa, de âmbito nacional, que conta com a inclusão de dados inseridos por terceiros, podendo ser os/as responsáveis pela iniciativa ou consumidores/as, algumas informações podem estar desatualizadas ou incompletas, pois nem sempre é possível ter um contato direto com quem trabalha no local, para checagem e conferência das iniciativas e acurácia das informações.
3.9 Relevância: Na avaliação das/os responsáveis, essa experiência contribuiu para algum nível de mudança/melhoria da realidade alimentar e nutricional das pessoas envolvidas; e/ou gerou experiência/conhecimento que pode contribuir para a prática de EAN em outros momentos e realidades
Sim. A ferramenta é útil para ser adaptada e utilizada em diferentes locais e instituições, como uma forma de conhecer novas feiras orgânicas e/ou agroecológicas, estimular a preparação de receitas saudáveis e contribuir para o conhecimento sobre o tema de alimentos orgânicos. Além disso, se soma a possibilidade da realização de mapeamentos colaborativos, em forma de parceria com outras organizações.

4. RELATO RESUMIDO DA EXPERIÊNCIA

Relato resumido da experiência
O Mapa de Feiras Orgânicas teve o seu início em 2012, como uma lista virtual que apresentava o mapeamento de feiras orgânicas e agroecológicas disponíveis em São Paulo, para aproximar consumidores/as e produtores/as de alimentos. Em 2014 a ferramenta passou a contar com um mapa de geolocalização, onde era possível identificar a o local dentro de um mapa. Em 2017 houve a inclusão das páginas de receitas e biblioteca, para divulgar opções de pratos que podem ser feitos com os alimentos adquiridos nas feiras e um acervo de conteúdo digital, que aborda diferentes temas ligados à agroecologia, à produção orgânica e à alimentação saudável, respectivamente. Dentro da ferramenta, em 2020 foi desenvolvida a plataforma “Comida de Verdade”, com o objetivo de facilitar o acesso a alimentos saudáveis e apoiar a economia local durante o ápice da pandemia de covid-19. Além do levantamento emergencial, também publicamos um relatório com os principais achados, características e impactos na produção. Entre os anos de 2021 e 2022 foram realizadas atualizações no design e interatividade do Mapa, como uma forma de aprimorar a ferramenta e facilitar a usabilidade do público. A principal atividade do Mapa de Feiras é realizar o mapeamento de espaços e iniciativas (feiras orgânicas e/ou agroecológicas; grupos de consumo responsável; comércio parceiro de orgânicos) que comercializam alimentos orgânicos e/ou agroecológicos saudáveis, tendo como objetivo encurtar o caminho do/a consumidor/a até o/a produtor/a de alimentos e incentivar a circulação das pessoas nesses espaços. A ferramenta também estimula o desenvolvimento de habilidades culinárias, através da página de receitas, para que o público conheça novos sabores e preparações culinárias que utilizam, predominantemente, alimentos in natura e minimamente processados.

5. DOCUMENTOS

5.1 Campo para inserção de arquivo de imagens que documentaram a experiência
Campo para inserção de arquivo de documentos produzidos relacionados à experiência