APSREDES

Resultado Preliminar
1.1 Título da experiência

Cuidado à Obesidade: Integrando corpo e mente para uma vida mais saudável

1.2 Autores(as) da experiência

Nome Cargo/Função Município
ANDRÉIA RAMOS PATROCÍNIO Psicóloga Brasília
Raquel da Silva Cruz Nutricionista Brasília
Juliana de Andrade Passos Psicóloga Brasília
Jesuana Oliveira Lemos Nutricionista Brasília
Joyce Vieira de Oliveira Assistente Social Brasília
Karla Cristina Nascimento Jubé Fisioterapeuta Brasilia

1.3 Organização(ções)/Instituição(ções) promotora(s) da experiência

Organização/Instituição
Secretaria de Estado de Saúde do DF

1.4 Cidade(s) e Estado (s)

Estado Cidade
Distrito Federal Brasília

1.5 Região do país

Centro-Oeste

1.6 Identificação do(a) autor(a) responsável

Nome Cargo/Função Município
Jesuana Oliveira Lemos Nutricionista Brasília

1.7 Eixo temático da experiência

Eixo 1 - EAN no campo da Saúde

1.8 Público participante da experiência

AdultosOutros
Pessoas com Obesidade

1.9 Onde esta experiência foi desenvolvida

saúde
Unidade Básica de Saúde
ASSISTÊNCIA SOCIAL
EDUCAÇÃO
SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL
OUTROS
Espaços públicos (áreas de lazer, praças, mercados)
1.10 Na avaliação do grupo responsável esta experiência atendeu e/ou promoveu os seguintes princípios
todas as pessoas têm o direito de ter acesso à alimentação adequada saudável
universalidade
integralidade
equidade
intersetorialidade
participação social

Por favor justifique/comente sua resposta

O grupo foi divulgado para todos da comunidade do Areal e usuários atendidos na UBS1AC. O acesso ocorreu de forma igualitária e integral e universal. O projeto envolveu participação interdisciplinar (Assistente social; fisioterapeuta, nutricionista e psicóloga)

2. OBJETIVOS E PRINCÍPIOS RELACIONADOS À EXPERIÊNCIA

2.1 Objetivo(s): Qual é/foi a finalidade das atividades desenvolvidas

Propiciar um espaço de acolhimento, reflexão e promoção de qualidade de vida para pessoas com obesidade. Objetivos Específicos: ●Promover práticas de educação em saúde de modo integrado; ●Fomentar a troca de experiências e compartilhamento de estratégias de enfrentamento entre os participantes; ●Incentivar o autocuidado e a adoção cotidiana de hábitos de vida saudáveis. ●Realizar atividades educativas e reflexivas que ampliem a percepção do cuidado físico e mental dos participantes; ●Trabalhar aspectos de auto-imagem, ajustando expectativas e estimulando maior aceitação do próprio corpo.

2.2 Os objetivos e as atividades desenvolvidas adotaram de maneira explícita algum ou alguns dos princípios do Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para Políticas Públicas

II- Abordagem do sistema alimentar, na sua integralidade
III- Valorização da cultura alimentar local e respeito à diversidade de opiniões e perspectivas, considerando a legitimidade dos saberes de diferentes naturezas
IV- A comida e o alimento como referências; Valorização da culinária enquanto prática emancipatória
V- A Promoção do autocuidado e da autonomia
VI- A Educação enquanto processo permanente e gerador de autonomia e participação ativa e informada dos sujeitos
VII- A diversidade nos cenários de prática
VIII- Intersetorialidade
IX- Planejamento, avaliação e monitoramento das ações
2.3 Quais temas/diretrizes dos Guias Alimentares para População Brasileira e/ou para Crianças brasileiras menores de 2 anos são/foram abordados na experiência?
A experiência respeitou aspectos biológicos e culturais de cada participantes. Considerou me suas orientações o regionalismo e a sazonalidade. Além da origem do alimento e o estímulo ao aumento do consumo de alimentos in natura originados da agricultura familiar.
2.4 Vocês consideram que esta experiência pode contribuir de maneira direta ou indireta a um ou mais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ?
ODS 3 - Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades
ODS 4- Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos

3. ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DA EXPERIÊNCIA

3.1 Como foi identificada a necessidade de realização desta experiência
O Projeto surgiu após a identificação de uma demanda significativa de pacientes portadores de obesidade em sofrimento psíquico no território de cobertura das Unidades Básicas de Saúde (UBS) nº 1 e nº 2 de Águas Claras (Areal e parte de Arniqueiras), atendidos pelas Equipes Saúde da Família (ESF) e pelo Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB).
3.2 Foi realizado algum diagnóstico da situação (observação da realidade, levantamento de demandas junto ao público etc) antes de iniciar a experiência
Sim
descreva rapidamente
O diagnóstico da situação foi realizado por levantamento de demanda junto ao público.
3.3 Como foram definidos as prioridades e objetivos da experiência
No intuito de otimizar o atendimento a estes pacientes e ampliar o cuidado à obesidade sob uma perspectiva de saúde mais integral e humanizada, buscou-se unir conhecimentos e técnicas específicas das categorias de nutrição e psicologia afim de instrumentalizar os usuários com novas informações, reflexões e ferramentas terapêuticas no seu processo de busca de saúde e qualidade de vida, fortalecendo a atuação destes como protagonistas do seu cuidado.
3.4 Os sujeitos da ação participaram das etapas de planejamento da experiência?
Não
sim, em quais etapas e como participaram ?
O indivíduos participaram na construção da temática a ser trabalhada com sugestão de temas; participaram durantes os encontros em rodas de conversa e expressando as dificuldades que enfrentavam e também com o preparo de alimentos para serem compartilhados com o grupo.
3.5 Foram desenvolvidas metodologias ativas como estratégias pedagógicas para a EAN
Sim
Se sim, indique a(s) metodologia(s) com uma breve descrição
Em todas as fases da experiencia o grupo participou tanto na sugestão de temas a serem traalhados como na execução expressando suas opiniões em rodas de conversa e compartilhando experieências de vida. O grupo foi organizado de forma a propiciar a participação ativa de seus membros, através do modelo roda de conversa. As rodas de conversa constituem um espaço de escuta cuidadosa, abrangendo a discussão, a expressão de desejos e desabafos, resultando em trocas de experiências e aprendizado.
3.6 Foram utilizados recursos materiais nas atividades desenvolvidas
Sim
sim, quais recursos?
Alimentos para degustação; material para auriculoterapia; cartazes; folders; vídeos em data show; material para pratica de atividade física.
3.7 Sua experiência se configura no desenvolvimento de materiais educativos e desenvolvimento de tecnologias sociais a serem aplicados por outros profissionais?
não se aplica
Descreva sobre o material/tecnologia social
O material produzido foi compartilhado com a UBS1 AC
3.8 Como a experiência foi avaliada e quais os resultados obtidos
O modelo do grupo “Cuidado à Obesidade: Integrando corpo e mente para hábitos mais saudáveis”, que foi centrado nas rodas de conversa, constituiu uma importante ferramenta de cuidado, acolhimento e reflexão. Com isso, consideramos que esse grupo alcançou a ideia inicialmente proposta e possibilitou aos participantes um espaço de promoção da saúde e qualidade de vida. Seu modo de funcionamento permitiu maior interação entre usuários e equipe de saúde, proporcionando assim atendimentos mais humanizados e integrados, o que refletiu positivamente na trajetória do autocuidado dos indivíduos com obesidade.
3.9 Relevância: Na avaliação das/os responsáveis, essa experiência contribuiu para algum nível de mudança/melhoria da realidade alimentar e nutricional das pessoas envolvidas; e/ou gerou experiência/conhecimento que pode contribuir para a prática de EAN em outros momentos e realidades
A experiencia foi considerada pelos integrantes como exitosa de grande contribuição para a comunidade do Areal. Ela pode trazer um olhar humanizado e diferenciado para o indivíduo com obesidade, que em muitas vezes sofre discriminação da sociedade e até mesmo de profissionais de saúde. O grupo permitiu acolhimento adequado e tratamento com base nas necessidades de cada indivíduo.

4. RELATO RESUMIDO DA EXPERIÊNCIA

Relato resumido da experiência
A experiência: Cuidado à Obesidade: Integrando corpo e mente para uma vida mais saudável surgiu após a identificação de uma demanda significativa de pacientes portadores de obesidade em sofrimento psíquico no território de cobertura das Unidades Básicas de Saúde (UBS) nº 1 e nº 2 de Águas Claras atendidos pelos profissionais da unidade Objetivo: Propiciar um espaço de acolhimento, reflexão e promoção de qualidade de vida para pessoas com obesidade. Metodologia: Para caracterizar a amostra foi utilizado o questionário de marcadores de consumo alimentar – SISVAN do Ministério da Saúde e o Inventário SF-36, que avalia a qualidade de vida e os aspectos relacionados à saúde física, mental e social. O protocolo de intervenção teve dez encontros semanais, conduzidos pelas residentes em nutrição e psicologia do Programa de Saúde Mental do Adulto da FEPECS-DF e supervisionado pelas preceptoras, nutricionista e psicóloga do NASF-AB da GSAP-01 de Águas Claras. Os temas trabalhados foram construídos de acordo com as demandas e necessidades identificadas pelos participantes: Autocuidado, Como são suas refeições? Imagem corporal; Emoções e comida; Importância da atividade física para o bem estar; Ciclo vicioso e virtuoso da alimentação; Compulsão alimentar e o processo de escolha; Atividade física e o encerramento teve lanche comunitário contendo refeições preparadas pelas participantes. A cada 15 dias o grupo teve prática integrativa de automassagem ou auriculoterapia. Resultados: O sexo feminino foi o que mais aderiu ao formato proposto. A faixa etária variou de 21 a 67 anos. Todos tinham obesidade, IMC maior que 30kg/m2 e apresentaram valores de circunferência da cintura compatíveis com o risco cardiovascular (maior de 88cm e de 102 cm para mulheres e homens, respectivamente). Com base no questionário SF-36, foi observado que, quanto aos aspectos físicos, a grande maioria considera não apresentar perdas de autonomia e funcionalidade. Já no tocante à saúde mental, nota-se que os problemas emocionais estão presentes na maior parte dos participantes. Conclusão: ficou evidenciado que fatores emocionais podem apresentar correlação com a obesidade e experiências semelhantes podem ser ferramentas de cuidado, acolhimento e reflexão e considerando que a experiência alcançou a ideia inicialmente proposta, possibilitou aos participantes um espaço de promoção da saúde e qualidade de vida. Portanto a equipe recomenda que mais atividades em grupo com intervenção interdisciplinar sejam implantadas no cuidado da pessoa com sobrepeso e obesidade em todos os níveis de atenção à saúde.

5. DOCUMENTOS

5.1 Campo para inserção de arquivo de imagens que documentaram a experiência
Campo para inserção de arquivo de documentos produzidos relacionados à experiência