APSREDES

Encontro no México discute os impactos econômicos das doenças não transmissíveis e seus fatores de risco

Desenvolver uma estratégia abrangente para abordar as Doenças Não Transmissíveis requer a geração de evidências sobre o impacto sócio-econômico, sobre o impacto nos sistemas de saúde e sobre a eficácia das diferentes intervenções, com o objetivo de definir prioridades locais e justificar as políticas públicas.

Neste contexto, o Encontro realizado no México, nos dias 14 e 15 de novembro de 2011, representa mais um passo para o avanço da análise econômica das DNT na Região das Américas.

Em novembro de 2009 a OPAS realizou um workshop regional sob os auspícios da Organização Pan-Americana e Agência de Saúde Pública do Canadá para tratar as consequencias económicas e fiscais e os efeitos sobre o bem-estar do envelhecimento da população, a partir de ponto de vista da crescente prevalência e maior carga de doenças crônicas.

Um dos resultados mais significativos deste workshop foi o reconhecimento de que há uma falta de evidência sistemática, bases de dados e indicadores para servir como elementos de análise para a formulação de políticas públicas voltadas para doenças não transmissíveis e controle de seus fatores de risco na região. Pesquisas sobre o impacto econômico das doenças não transmissíveis é no total menos de 5% da bibliografia sobre as doenças.

A Declaração do México, assinado em 25 de fevereiro de 2011 pelos ministros da saúde da Região, concordou em promover o reconhecimento da crescente incidência e impacto sócio-econômico da alta prevalência de doenças não-transmissíveis nas Américas e ratificar o compromisso de fortalecer e / ou reorientar as políticas e programas de prevenção e controle das doenças não transmissíveis, priorizando intervenções custo-efetivas que têm o maior impacto de acordo com evidências científicas.

A declaração política da reunião de Alto Nível da Assembléia Geral das Nações Unidas em setembro de 2011 abordou a questão da prevenção e controle de doenças não transmissíveis em nível mundial, inserindo o tema na agenda dos países.

Fonte: PAHO

Acesse as apresentações da OPS:

 

Para mais informações e demais apresentações do evento acesse

Acesse a Nota Técnica: Dimensiones económicas del impacto de las enfermedades crónicas en la Región de las Américas: Una Agenda de Investigación

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram