APSREDES

ANS defende mudança no modelo assistencial ao idoso na saúde suplementar

“Em 2030, 19% da população brasileira será de idosos, pessoas com múltiplas patologias que frequentam vários especialistas, e a saúde suplementar precisa mudar a forma de cuidado com esse beneficiário, por meio da adoção de um modelo voltado para o cuidado integral e promoção da saúde”. O alerta foi dado pela gerente-geral de Regulação Assistencial da ANS, Martha Oliveira, na mesa de encerramento do Seminário Internacional “Inovações Assistenciais para a Sustentabilidade da Saúde Suplementar”, realizado nesta quarta-feira (04/10), no Rio de Janeiro.

“Sabemos que a terceira causa de morte em idosos é a iatrogenia. Há uma alta produtividade em consultas, excessos de procedimentos realizados na saúde suplementar, porém com uma resolutividade muito baixa. Isso nos impõe o desafio de organizar as ações assistenciais de forma a prestar um cuidado integral, com a reorganização dos processos de trabalho em rede”, defendeu Martha Oliveira. Para subsidiar a mudança no modelo de assistência ao idoso na saúde suplementar, a gerente da ANS apresentou o Plano de Cuidado do Idoso.

A publicação recomenda a avaliação do beneficiário desde sua entrada no sistema, com a estratificação realizada a partir de seu risco e estado funcional e a definição da melhor linha de cuidado como o caminho a ser percorrido.

O professor Renato Veras, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, defendeu a avaliação da capacidade funcional do idoso como ferramenta imprescindível para o diagnóstico do beneficiário, um procedimento pouco adotado pelos planos de saúde.

Também participaram da mesa a secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Linamara Rizzo Battistella e o diretor da operadora Prevent Senior, Fernando Fagundes Parrillo.

Faça aqui o download da publicação Plano de Cuidado do Idoso.

Vanessa Borges

Portal da Inovação em Saúde

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram