idoso_09-1100x738

Especial Saúde do Idoso – Vacina contra a Gripe é a melhor forma de prevenção

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe prossegue até o dia 22 de maio, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Quem ainda não se vacinou deve procurar uma unidade de saúde para receber a dose. A vacina contra influenza é segura e uma das medidas mais eficazes de prevenção a complicações e casos graves de gripe.

Médico Geriatra Wilson Sales, colaborador do Espaço Você Saudável

A transmissão do vírus da gripe ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias podem levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz. “A melhor forma de prevenção é a imunização”, defende o geriatra Wilson Sales. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza, segundo dados do Ministério da Saúde.

Apesar das evidências científicas em torno da eficácia da vacina, parte da população ainda desconfia e tem medo, criando alguns mitos em torno da vacina. O geriatra e colaborador do Espaço Você Saudável, Wilson Sales, e informações colhidas do site do Ministério da Saúde esclarecem questões importantes sobre a vacina.

1. Quem toma a vacina pode ficar gripado por causa disso?
Trata-se de uma vacina com vírus morto ou atenuado, incapaz de gerar doença. Reações adversas são raras e incluem febre, dor de cabeça, mal estar geral, vermelhidão local e que muitas vezes podem ser confundidos com um quadro gripal. A reação do corpo à vacina ocorre de 6 a 24 horas após aplicação.

2. Quando a imunização começa a ter efeito?

A imunização começa a ter efeito a partir do 10 dia após a aplicação, sendo que neste intervalo sintomas da gripe podem aparecer, pois tem uma brecha até a cobertura. Entretanto, cabe ratificar, que a vacina não provoca a gripe.

3. Quem não pode tomar a vacina contra a gripe?
O cidadão com alergia a ovo.

4. Por que todo idoso deve tomar a vacina?

Em termos de gerenciamento de saúde populacional, a vacinação é necessária principalmente no idoso, pois sua ação visa diminuir os casos de internações hospitalares por infecções decorrentes do contato com o vírus Influenza, que pode causar doenças graves em qualquer indivíduo, especialmente, no idoso.

5. Quem é o público da campanha deste ano?

Crianças pequenas (6 meses a menores de 5 anos) e idosos (com mais de 60 anos), pessoas portadoras de doenças crônicas (AIDS, diabetes, câncer, doenças crônicas do coração, dos pulmões e dos rins), imunodeprimidos, gestantes no 2° e 3° trimestres de gravidez, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e profissionais da saúde e do sistema prisional.

6. Quais os sintomas do resfriado, rinite alérgica e gripe?

O resfriado também é uma doença respiratória frequentemente confundida com a gripe, mas é causado por vírus diferentes. Os vírus mais comuns associados ao resfriado são os rinovírus, os vírus parainfluenza e o vírus sincicial respiratório (RSV), que geralmente acometem mais crianças.

Os sintomas do resfriado, apesar de parecidos com da gripe, são mais brandos e duram menos tempo, entre dois e quatro dias. Os sintomas incluem tosse, congestão nasal, coriza, dor no corpo e dor de garganta leve. A ocorrência de febre é menos comum e, quando presente, é em temperaturas baixas.

Outra doença que também tem sintomas parecidos e que pode ser confundida com a gripe é a rinite alérgica. Os principais sintomas são espirros, coriza, congestão nasal e irritação na garganta. A rinite alérgica não é uma doença transmissível e sim crônica, provocada pelo contato com agentes alergênicos (substâncias que causam alergia), como poeira, pelos de animais, poluição, mofo e alguns alimentos.

Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

É importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico.

7. Como se prevenir?

Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente às de grande infectividade, como vírus Influenza, orienta-se que sejam adotadas medidas gerais de prevenção, tais como:

– Frequente lavagem e higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

– Manter os ambientes bem ventilados;

– Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe.

Saiba Mais

Para estimular o idoso e seus familiares a serem corresponsáveis no processo de controle da doença e no cuidado com a saúde, o Espaço Você Saudável preparou uma série especial com matérias sobre a Saúde do Idoso. O objetivo é auxiliar o leitor e sensibilizá-lo para os desafios rotineiros e conhecer melhor as particularidades da saúde nesta fase da vida. O conteúdo é produzido com a parceria dos médicos geriatras Wilson Sales e Vanessa Assalim, ambos colaboradores do Espaço Você Saudável. Todos as matérias especiais estarão publicadas até junho, acompanhe:

–      Como avaliar a saúde do Idoso

–      O que é a iatrogenia, saiba como evitá-la

–       A importância do autocuidado

–       Cuidados para evitar quedas em casa e na rua

–       Como lidar com situações corriqueiras do dia-a-dia (vestimentas, não esquecer compromissos)

–       Cuidados odontológicos necessários para o Idoso

–       Alimentação mais saudável para idoso

–       Mudança de hábitos na fase idosa – será que vale a pena?

–       Você está tomando a medicação correta?

–       Estresse decorrente do ato de cuidar do paciente idoso

Matérias sobre manejo e gestão

–       O que é Linha de Cuidado e Plano de Cuidado?

–       Fragilidade da saúde do idoso – estratificação do risco

–       Perfil do idoso no setor suplementar (capacidade funcional dos idosos beneficiários)

–       A importância de aderir à programas de Promoprev voltados para a Saúde do Idoso

Fonte – Espaço Você Saudável

Compartilhe

« Voltar