idoso_11-1100x738

Especial Saúde do Idoso – O que é a iatrogenia e como evitá-la?

As doenças na população idosa são, na sua maioria, crônicas e múltiplas, perduram por vários anos e exigem acompanhamento constante, cuidado permanente, medicação contínua e exames periódicos. As mais prevalentes nesta fase da vida são: Hipertensão (53%), Artrites (24%), Doenças do Coração (17%), Diabetes (16%), Depressão (12%) e 69% da população idosa tem pelo menos uma dessas doenças, segundo a PNAD 2008.

Na análise global da saúde do idoso (leia mais aqui) é importante observar o risco de ocorrer a iatrogenia, importante causa de óbito. Devido a coexistência de múltiplas patologias, é comum o idoso passar por várias intervenções clínicas, ou por diversas especialidades médicas e tomar diversos tipos de medicamentos. Tudo isso pode causar a iatrogenia. “É muito deletério para o idoso ficar rodando no serviço de saúde, indo de médico em médico, isso favorece a polifarmácia (o uso de vários medicamentos) e consequentemente a interação medicamentosa, sem contar os exames e procedimentos em excesso que também favorecem a iatrogenia”, concorda Vanessa Moraes Assalim.

vanessa geriatra“O processo do envelhecimento normal traz consigo inúmeras alterações fisiológicas no organismo, que alteram a absorção, metabolismo e excreção das drogas, isso por si só pode causar efeitos colaterais distintos aos do adulto”, alerta a geriatra. Além disso, a fragilidade, a presença de doenças associadas, o comprometimento cognitivo, e o uso de muitas medicações, são outros fatores que aumentam o risco da iatrogenia.

Em muitos casos, a iatrogenia decorre também da falta de um modelo adequado de atenção à saúde do idoso por parte dos serviços de saúde, privados e públicos. “A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) defende a mudança no modelo assistencial, para que os serviços de saúde prestem um cuidado integral ao idoso, com a reorganização dos processos de trabalho em rede”, esclarece Katia Audi, gerente da Gerência de Monitoramento Assistencial da ANS. (Saiba mais – http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_cuidado_idosos.pdf),

Para reduzir o risco de iatrogenia, os geriatras e colaboradores do Espaço Você Saudável, Vanessa Assalim e Wilson Salles, elencam as seguintes dicas para o idoso e seu cuidador:

1. Tenha um médico para chamar de “seu “: sabemos que ninguém melhor que seu médico, aquele que te conhece a mais tempo, que já conversou com você e que já te examinou mais vezes, para poder te ajudar a controlar sua saúde e evitar as iatrogenias.

2. Evite trocar de médico, ou passar em vários profissionais, isso pode inclusive prejudicar a sua saúde. No caso de idosos, a ida a muitos especialista pode aumentar o risco de prescrição excessiva e deletéria de medicamentos. O médico de referência será o mais apropriado para te ajudar, inclusive quando houver necessidade do apoio de um especialista, pois ele reconhecerá essa necessidade e fará o encaminhamento pertinente.

3. Quando precisar ir a um médico diferente do seu: sempre levar os últimos exames e as receitas (ou até as caixas dos remédios) de todas as medicações em uso (prescritas ou não por médicos) inclusive daquelas ditas “naturais” que também podem gerar interações medicamentosa.

4. Aproveitar o momento da consulta para tirar todas as dúvidas sobre a forma correta de tomar novas medicações prescritas e os efeitos colaterais que possam vir a ocorrer.

Saiba Mais

Para estimular o idoso e seus familiares a serem corresponsáveis no processo de controle da doença e no cuidado com a saúde, o Espaço Você Saudável preparou uma série especial com matérias sobre a Saúde do Idoso. O objetivo é auxiliar o leitor e sensibilizá-lo para os desafios rotineiros e conhecer melhor as particularidades da saúde nesta fase da vida. O conteúdo é produzido com a parceria dos médicos geriatras Wilson Sales e Vanessa Assalim, ambos colaboradores do Espaço Você Saudável. Todos as matérias especiais estarão publicadas até junho, acompanhe:

–      Como avaliar a saúde do Idoso

–       A importância da Vacina contra a Gripe para Idoso

–       A importância do autocuidado

–       Cuidados para evitar quedas em casa e na rua

–       Como lidar com situações corriqueiras do dia-a-dia (vestimentas, não esquecer compromissos)

–       Cuidados odontológicos necessários para o Idoso

–       Alimentação mais saudável para idoso

–       Mudança de hábitos na fase idosa – será que vale a pena?

–       Você está tomando a medicação correta?

–       Estresse decorrente do ato de cuidar do paciente idoso

Matérias sobre manejo e gestão

–       O que é Linha de Cuidado e Plano de Cuidado?

–       Fragilidade da saúde do idoso – estratificação do risco

–       Perfil do idoso no setor suplementar (capacidade funcional dos idosos beneficiários)

–       A importância de aderir à programas de Promoprev voltados para a Saúde do Idoso

Espaço Você Saudável

 

Fonte – Espaço Você Saudável

Compartilhe

« Voltar