Resultados do Laboratório na SMS Curitiba

A experiência inovadora da Secretaria de Saúde de Curitiba com o modelo de atenção voltado para usuários com diabetes, hipertensão arterial e depressão na Atenção Primária está registrada na publicação A implantação do Modelo de Atenção às Condições Crônicas em Curitiba (disponível para download). Nesta publicação estão descritas novas tecnologias de manejo e novas abordagens de relacionamento entre equipes de saúde e usuários, mostrando também como é possível aprimorar e melhorar as maneiras de trabalhar o cuidado coletivo, especialmente com usuários de doenças crônicas, e a clínica ampliada no SUS.

A publicação faz parte da série técnica NavegadorSUS e publica o resultado final do Laboratório de Inovação no Cuidado das Condições Crônicas na Atenção Primária, iniciado em 2011 e coordenado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS Brasil) e Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), em parceria com SMS de Curitiba-PR e apoio da SES Paraná e Ministério da Saúde.

A implantação do modelo de atenção às condições crônicas começou como projeto piloto na Unidade Básica de Saúde de Alvorada, onde foram aperfeiçoados os instrumentos de intervenção, como o cuidado compartilhado (apelidado em Curitiba de Cuco) e o autocuidado apoiado. Depois o modelo foi expandido para outras seis Unidades de Saúde, mantendo como enfoque prioritário o cuidado a diabetes, depressão e hipertensão arterial.

Entre os resultados aferidos pela instituição parceira que acompanhou os trabalhos do Laboratório de Inovação, a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), está o uso de tecnologias de atenção à saúde que fomentaram novas formas de agir, a melhoria na relação das equipes de Saúde da Família com seus usuários e famílias, a redistribuição de poderes e responsabilidades, além da valorização dos diferentes conhecimentos envolvidos em cada caso. Assim, foram desenvolvidas mútuas habilidades e capacidades entre todos os envolvidos. A realização do estudo avaliativo proporcionou um melhor entendimento sobre o impacto da intervenção no contexto real da APS por ser desenvolvido nas unidades básicas participantes do projeto.

Para o Prefeito Municipal de Curitiba, Gustavo Fruet, a experiência é um estímulo para que todas as equipes de Saúde de Família venham a desenvolver novas maneiras de cuidar dos usuários com condições crônicas em seus territórios de responsabilidade. “É preciso enfrentar resolutivamente as novas necessidades de saúde da população por meio de novas abordagens. A experiência de Curitiba vem ao encontro da busca de garantia da saúde do cidadão, propondo um novo modo de operar os espaços de produção da saúde”.

“Essa publicação reúne o que há de mais inovador no cuidado das doenças crônicas desenvolvido no âmbito do SUS. Desta forma, o Laboratório de Inovação cumpre o objetivo que é de contribuir para a disseminação e o compartilhamento de soluções entre gestores e atores interessados no tema”, conclui o representante da Opas no Brasil, Joaquin Molina.

 

Clique aqui para acessar o livro.

 

Por Vanessa Borges, para o Portal da Inovação

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest

Leave a comment