A sustentabilidade do SUS passa pela Atenção Primária à Saúde (APS) forte. É o que defendem economistas, sanitaristas, gestores e pesquisadores do Brasil e do exterior que discutiram caminhos possíveis para o futuro do SUS. Entenda por que a APS é referência internacional e sua contribuição para a melhoria das condições de saúde da população.

As discussões ocorreram no seminário Atenção Primária à Saúde – estratégia chave para a sustentabilidade do SUS, promovida pela OPAS, em Brasília, nos dias 17 e 18 de abril. Saiba mais na reportagem especial, disponível abaixo.

 

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest