OPAS apoia a I Mostra de Experiências Inovadoras do SUS no Distrito Federal

Dedicação e reconhecimento foram os sentimentos expressados pelos profissionais de saúde que participaram da I Mostra de Experiências Inovadoras no SUS do Distrito Federal, realizada em Brasília, nos dias 5 e 6 de dezembro. Dos 575 projetos inscritos, todos já em desenvolvimento na Secretaria de Saúde, 558 foram validados, sendo que 193 se classificaram para serem apresentados e concorrerem a premiações em dinheiro e a viagens. As experiência foram divididas em sete categorias: Atenção primária à saúde e vigilância em saúde; Regionalização e conformação das redes de atenção à saúde; Regionalização e aplicação das ferramentas de planejamento; Participação social; Gestão do trabalho e da educação em saúde no âmbito do SUS no DF; Desenvolvimento e aplicação de tecnologias para qualificação da assistência e da gestão do SUS DF; além de Voluntariado e parcerias com organizações não governamentais.

A Organização Pan-Americana de Saúde no Brasil (OPAS Brasil) apoiou a iniciativa financiando o prêmio do primeiro colocado na categoria Atenção Primária à Saúde e Vigilância em Saúde, com uma viagem para dois representantes do projeto vencedor à Espanha que conhecerão a Atenção Primária da província de Andaluzia, considerada uma das mais evoluídas. O coordenador da Unidade Técnica de Sistemas e Serviços em Saúde da OPAS, Renato Tasca, entregou o prêmio ao representante da experiência Receita Simples, desenvolvido na Unidade Básica de Saúde de Itapoã. “A Mostra foi iniciativa de extraordinária relevância, com um clima de grande participação dos profissionais comprovada com o envio de mais de 570 experiências. No cenário da saúde, o GDF tem grande potencial, se a gestão continuar estimulando os profissionais de saúde para desenvolverem juntos o sistema de saúde. Desta forma, o GDF melhorará de forma radical e rápida a qualidade dos serviços em saúde ofertados à população”, refletiu Tasca.

Renato Tasca introduziu na OPAS Brasil, em 2008, a estratégia dos Laboratórios de Inovação em Saúde que já mapeou mais de 120 experiências inovadores desenvolvidas no SUS. “O tema da inovação já não é mais novo, está difundido e consolidado no SUS. Mas eu acho que em um país como o Brasil, que tem uma escala enorme e tantas complexidades e diferenças, o sistema de saúde precisa ser resiliente, ter capacidade de se adaptar aos desafios. É isso que salva o sistema de saúde. E aí entra em jogo o conhecimento empírico e a criatividade das pessoas, a vontade de colocar em jogo a inovação que não é necessariamente o aporte de tecnologias, que são facilitadores, mas a capacidade dos profissionais de saúde de resolverem problemas, de enfrentar dificuldades e buscar soluções”, explica.

Ainda houve a entrega de prêmio especial, concedido pelo Centro de Excelência contra a Fome da ONU. Uma banca escolheu, entre as 558 propostas validadas, 68 projetos que mais tinham a ver com o trabalho do centro. O ganhador foi o projeto “Alimentos ultra processados: uma questão de saúde pública”, desenvolvido na Unidade Básica de Saúde 1 de Candangolândia. Os vencedores farão uma viagem para a África do Sul.

Para o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, a Mostra de Experiências Inovadoras revela que o modelo é bom. “Protegemos o SUS com iniciativas dessa natureza, investindo em ações para fazer diferente o que hoje é feito”, defendeu. Para uma das coordenadoras da Mostra, Heloisa Machado, “apesar do cenário de crise em que vivemos, por uma série de condições adversas, temos experiências que precisam ser mostradas e compartilhadas. A maioria dos nossos servidores está comprometida em levar o melhor atendimento à população”, ressaltou.

Conheça os vencedores:

Categoria 1: Atenção primária à saúde e vigilância em saúde

1º lugar: Receita simples (UBS Itapoã)

2º lugar: Implantação dos serviços clínicos farmacêuticos na Atenção Primária à Saúde (desenvolvido em 12 UBS)

3º lugar: Probem infantil (UBS 2 – Recanto das Emas)

 

Categoria 2: Regionalização e conformação das redes de atenção à saúde

1º lugar: Reorganização da rede de atenção à saúde de neurologia da Região Norte

2º lugar: Ambulatório multiprofissional de medicina e enfermagem peri operatório (AMME- Hospital Regional do Gama): Plataforma SUS-DF ao manejo peri operatório seguro e qualificado

3º lugar: Atendimento psicossocial no âmbito da urgência e emergência psicossociais

 

Categoria 3: Regionalização e aplicação das ferramentas de planejamento

1º lugar: Experiência com a construção de um modelo para o ciclo do planejamento integrado da Secretaria de Estado de Saúde

2º lugar: A contratualização como ferramenta para a implantação da gestão regionalizada na Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal

3º lugar: Criação da comissão de elaboração de instrumentos de contratação

 

Categoria 4: Participação social

1º lugar: Elaboração do “Livro de Receitas Regionalizado” adaptado ao grupo de diabéticos do Cruzeiro Novo

2º lugar: Oficina verde: manejo da natureza para nutrir a alma e o corpo (Compp)

3º lugar: Implantação do “Plantão Social” na figura dos conselheiros de Saúde

 

Categoria 5: Gestão do trabalho e da educação em saúde no âmbito do SUS no DF

1º lugar: Cantina terapêutica do Hospital São Vicente de Paulo

2º lugar: Êxito na metodologia utilizada durante a implementação do Converte na Região de Saúde Norte

3º lugar: O despertar para o cuidado na morte e no processo de morrer – Curso de extensão com estudantes da Escs

 

Categoria 6: Desenvolvimento e aplicação de tecnologias para qualificação da assistência e da gestão do SUS DF

1º lugar: Dicas Samu

2º lugar: Implantação de protocolos e fluxos de trabalho na APS Oeste

3º lugar: Embarcando na segurança do paciente – Hran

 

Categoria 7: Voluntariado e parcerias com organizações não governamentais

1º lugar: Polvo do amor

2º lugar: Projeto Pet Amigo (Hospital de Apoio)

3º lugar: Projeto social da UTI pediátrica do HRSMOPAS decide patrocina os ganhadores da categoria APS uma das categorias da mostra viajarão para gramada espanha conhecer a APS de andaluzia que é uma dos mais evoluídos

Com informações da Agência Brasília.

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest