Estudo de Caso: Resultados da implantação do modelo de crônicas em UBS de Curitiba

Publicação apresenta os resultados iniciais do modelo de atenção à condição crônica implantado na atenção primária em uma Unidade Básica de Saúde em Curitiba-PR. A publicação é um dos produtos resultantes do Laboratório de Inovaçãono cuidado das condições crônicas na APS, coordenado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS Brasil) e Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), em parceria com SMS de Curitiba-PR, com apoio da SES Paraná e Ministério da Saúde.

A implantação do modelo de atenção à condição crônica – desenvolvido especialmente para atender pessoas com diabetes, hipertensão e depressão -começou como projeto piloto na Unidade Básica de Saúde de Alvorada, onde foram aperfeiçoados os instrumentos de intervenção, descritos minuciosamente no livro, como por exemplo, a nova forma de atenção denominada de cuidado compartilhado (Cuco), que tem a estabilização de indicadores de monitoramento da saúde como foco, e a estratégia do autocuidado apoiado (manual disponível para download).
Avaliação

A publicação traz a metodologia, desenvolvida em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), que será aplicada na UBS para avaliar a implantação do modelo de manejo de crônicas. Utilizando diferentes fontes de informação além de abordagens quantitativas e qualitativas (narrativas), a pesquisa favorecerá um melhor entendimento sobre o impacto da intervenção no contexto real da APS desenvolvida em Unidades Básicas de Saúde.

Foi feito um esforço, por parte da equipe do Centro de Informação em Saúde da SMS de Curitiba, para selecionar os indicadores de saúde que refletissem a valoração de resultados no controle das doenças acompanhadas (diabetes, hipertensão e depressão). Para isso, foram utilizados referenciais com base na literatura disponível, protocolos de atenção baseados em evidências, informações disponíveis no sistema e-saude, e conhecimento de gestores dos programas e do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde.

Durante o desenvolvimento do projeto piloto na UBS Alvorada, também foi realizada a validação transcultural das ferramentas de monitoramento que avaliam se as unidades da ESF são capazes de implantar o modelo de atenção às condições crônicas, nas perspectivas da equipe e dos pacientes (ACIC e PACIC), com questionários disponíveis na publicação.

O projeto se encontra agora na terceira etapa, com a implantação das ferramentas do modelo de atenção à condição crônica em mais seis UBS no município de Curitiba, cujos resultados serão avaliados por meio de uma pesquisa avaliativa, que está sendo conduzida pela PUC-PR.

 

Boa Leitura!

Versões disponíveis


Versão PDF

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest

Leave a comment